Veículos de duas rodas movidos a eletricidade

Telmo Salgado

Moderator
De vez em quando surgem rumores, e no que toca a construtores japoneses que se dedicam às duas rodas, todas a expectativas são elevadas....


A novidade não são as elétricas, essas já existem em construtores europeus e americanos, e desejam-se mais para as urbes, mas a Kawasaki fala em híbridas também.
 

João Prates

Archie Bunker
Já estou desesperado, qualquer coisa serve, desde que permita fazer percursos pendulares com conforto e segurança.

Neste momento as Energica são a preços absurdos, loucos mesmo, as Zero muito caras ainda para o que são, sobra só a BMW que resolve cortar na capacidade da bateria da C-Evo Long Range para fazer uma scooter mais urbana que sub-urbana, mas ainda a preços "toleráveis" para o equipamento e função. É muito pouco, não há escolha!

Já devia haver Kawas, Yahamahas, e Hondas BEV há muito tempo na estrada, motas a sério, feitas por construtores a sério.

EDIT: Motas híbridas não, obrigado.
 

João Prates

Archie Bunker
Essa pelo que percebi deu um trambolhão do camandro... não sei bem o que está por detrás dessa decisão, mas a Harley "mandou fora", ou elegantemente falando fez "spin-off" da marca LiveWire para ter uma marca só de elétricas.

O problema é que esse salto só foi dado ainda nos USA, na Europa continua a ser Harley, e não se sabe para quando chega cá a marca LiveWire.

E porque é que isso é importante se a mota é a mesma? Porque o preço na marca Harley é quase o dobro da mesma mota com o emblema LiveWire!!!
EDIT: Claro exagero, mas ainda assim passou de cerca de 30k USD para 20k USD, mais cêntimo menos cêntimo.

Houvesse cá LiveWire aos preços dos USA e era já!

Acredito que o seu preço a partir de 30k USD chegue para comprar 2... Dacia Spring 😉😉
Mas tem mais força 1 LiveWire que 2 Dacias! :devilish:
 
Última edição:
Top Inferior