Temporada 2021 FIA Formula-e

Pedro Tiago

Knight that says "Ni"
Iniciou-se ontem a 1ª prova da temporada.
Hoje será a primeira corrida no circuito de Diriyah na Arábia Saudita, domingo será a corrida 2 no mesmo circuito.
Para a qualificação da primeira corrida o DaCosta ficou em 18º lugar.

Aparentemente, ao contrário do que aconteceu na época passada, não há transmissões televisivas em sinal aberto das provas :-(
 

Carlos Costa

Moderator
Carros a parar antes da linha de meta com SOC a zero... nunca tinha visto! O Félix da Costa dominou hoje em Valência, a corrida toda, mas ficou sem energia na última volta!! 😭
 

João Prates

Archie Bunker
Andei fora e não tive oportunidade de ver.
Agora que li os posts (burrada) vou olhar com outros olhos o replay.

A gestão da carga da bateria é um dos desafios, e já uma vez numa temporada anterior ia acontecendo o mesmo, mas safaram-se que toda a gente topou a tempo a crise, e houve um "acordo de cavalheiros" na volta que completava os 45 minutos de corrida onde todos abrandaram para evitar que o primeiro cruzasse meta antes dos 45 minutos e tivessem que dar uma volta a mais, sabendo que poucos iam conseguir.

Desta vez pelos vistos não deram pelo problema, foram pé a fundo até ao final, e lixaram-se - a culpa nesse caso será das equipas que lideravam a corrida.
Se quem lidera faz a asneira de passar antes do tempo, lixa todo o pelotão atrás dele, a equipa devia-os ter avisado para levantar o pé nessa volta.

No replay vou tomar atenção, mas aposto que cruzaram a meta escassos segundos antes dos 45 minutos, e como a corrida é de 45 minutos + 1 volta, tiveram na prática de dar 2 voltas em cima dos 45 minutos (um pouco menos), sem terem SoC para isso.
 
Última edição:

João Prates

Archie Bunker
Bem, já vi praticamente todas as corridas (isto de serem duplas é dose) e com respeito à primeira de Valência em que ficaram todos sem bateria tenho algumas ideias do que poderá ter contribuído para o chaos:

1) Corrida inteiramente à chuva (será que alguém se lembrou que a energia necessária para cuspir centenas de litros de água por minuto não cai do céu mas sim das baterias?);
2) Circuito em pista, com ritmo muito mais elevado que em circuito urbano, mais agressividade, logo muito maior consumo;
3) Redução brutal de capacidade útil utilizável por corte da FIA a cada entrada do safety car. Foram no total 19 kWh retirados ao que podiam usar, uma alarvidade;
4) Muito má gestão do tempo, que fez com que tal como eu havia referido, cruzassem a linha de meta adiantados 15 segundos, forçando a praticamente 2 voltas depois dos 45 min.

Não sei se foi "só" isto, mas tudo junto... deu no que deu.
Esperemos que tenham "aprendido a lição", porque em termos desportivos foi uma fantochada aquele final de corrida, tal como o @Carlos Costa muito bem referiu.
 
Top Inferior