Sines sem carvão em 2021

William Esteves

Not Shakespeare
Mais uma boa nova para o ambiente!

"Janeiro de 2021 marca o fim da produção de eletricidade com base na queima do carvão na central de Sines. “Já estava a dar prejuízo e a ser antieconómico. Do ponto de vista da EDP, é a decisão mais racional e economicamente mais certa. A EDP tem colaborado com o Governo para garantir a segurança de abastecimento do sistema elétrico nacional com a saída do carvão”.

De acordo com o ministro do Ambiente e Ação Climática, Matos Fernandes, Portugal vai ter 80% de renováveis já em 2030. Pedro Amaral Jorge, Presidente da APREN diz que a meta é ambiciosa: “Temos previsto chegar a 28 GW de renováveis em 2030, a partir dos atuais 14,5 GW: serão 10GW de solar fotovoltaico, 9GW de eólica e mais algumas centenas de MW de eólicas offshore, entre outras”. O presidente da APREN garante que “em 2050 o gás natural já não fará parte da equação em Portugal”."

Fonte: Sines sem carvão já em janeiro de 2021. “Há uma preocupação grande” com a segurança do sistema elétrico nacional
 

Luis Neves

Moderator
Ótimo. O cravão é de longe o pior combustível fóssil em todo o ciclo: na exploração, em que foi e ainda é responsável por centenas de milhar de mortes de mineiros em acidentes e como resultado da inalação de poeiras, e na queima, onde para além do CO2 de que toda a gente fala, emite muito mais porcarias para a atmosfera (lembram-se das chuvas ácidas no centro da europa?). Aliás, e será novidade para muitos, uma central a carvão emite mais radioatividade para o ambiente do que uma central nuclear em operação normal...
 
Aliás, e será novidade para muitos, uma central a carvão emite mais radioatividade para o ambiente do que uma central nuclear em operação normal...

poucos devem conhecer o que aconteceu em 1952 quando Londres esteve durante 5 dias debaixo de nevoeiro altamente perigoso que matou em mais de 12.000 pessoas e deixou com sequelas 100.000

O episodio ficou conhecido como o BIG SMOKE e levou à criação de uma série de normas legais como o Clean Air Act de 1956 e o Clean Air Act de 1968.

Grande Nevoeiro de 1952 – Wikipédia, a enciclopédia livre
 

William Esteves

Not Shakespeare
É hoje o ultimo dia de funcionamento da ultima central a carvão em Portugal!!!


“A EDP está empenhada em trabalhar para a descarbonização da economia e para o cumprimento das metas de sustentabilidade, mantendo entre os seus objetivos ter 90% da energia produzida a partir de fontes renováveis e reduzir em 90% (face a 2005) as emissões de CO2. Analisou-se por isso, um conjunto de alternativas, sempre dentro de opções sustentáveis, e neste momento o único cenário considerado adequado e com maior potencial é o do hidrogénio verde. A EDP espera que o projeto de produção de hidrogénio verde possa dar início a um novo ciclo no atual processo de transição energética. A expectativa é que possa também ser um novo polo de dinamismo para a economia local e também do país”, disse fonte oficial da EDP.
 

William Esteves

Not Shakespeare
H2 e Sines continuam a dar o seu ar de graça:

A EDP abandona o projeto:


A Galp abandona o projeto:


O governo acha que o panorama até melhorou:


Portugal, de novo, a meter água com abundancia no que podia ser um projeto referência a nível mundial com apoio financeiro de vários países!

Parabéns, não era fácil fazer uma coisa tão mal como esta!
 

Telmo Salgado

Moderator
O que vejo é que ninguém se entende, portanto tanto ficam mal governantes como as empresas...
 

William Esteves

Not Shakespeare
Uma das obrigações do PRR, é lançar o primeiro concurso para projetos de produção de gases renováveis, ou seja, hidrogénio, até Setembro.


Bem haja à UE
 

William Esteves

Not Shakespeare
Talvez não seja Sines a avançar em Setembro...


De qualquer das formas, aparenta ser efetivamento pela postura da UE que não vai atrasar ainda mais... Se queremos o cheque do PRR, há que por as coisas a andar...
 

William Esteves

Not Shakespeare
A curto prazo (possivelmente este ano?) poderá arrancar um projeto piloto de H2 verde, semelhante ao que poderá acontecer em Sines:


Com ligações ao primeiro posto de HRS em Portugal:

"No espaço de seis meses vai também arrancar no complexo industrial da HyChem o projeto-piloto de um posto de abastecimento de veículos a hidrogénio (produzido a partir de biogás) desenvolvido pela Dourogás, avançou ao ECO/Capital Verde, o CEO, Nuno Moreira."

Aqui, por arrancar, será a operação do posto e não a obra.

E em Évora também haverão projetos ainda este ano:

 
Top Inferior