Mercedes entra na Formula-e com gafe enorme de engenharia...

João Prates

Archie Bunker
Estava eu todo animado a ver os posts da Mercedes no facebook sobre a sua entrada para a fórmula-e quando vejo esta imagem e fico incrédulo:

1568320235661.png


Já não é a primeira vez que a Mercedes mostra não perceber grande coisa de unidades de medida eléctricas... ora vejam esta do EQC:

1568320433188.png


Isto sinceramente já passa a linha do embaraçoso para a "engenharia alemã", digo eu que percebo pouco de hortas...

Provavelmente era de recomendar às criaturas que lessem os posts da Ecomove sobre as unidades de medida eléctrica...

Se no dashboard do EQC ver o consumo instantâneo em kWh/h é estúpido, colocar a capacidade da bateria do formula-e em kW/h é humilhante!

Não se percebem estas coisas.
 

Duarte Semedo

Moderator
kW/h é uma gafe das grandes.
Até pode ter sido gralha de quem escreveu esses "factos"... mas ninguém faz a revisão do que é publicado?
Isso devia logo saltar à vista de quem percebe minimamente do assunto.

A outra dos 0,9 kWh/h, é apenas uma maneira mais complicada de escrever um consumo instantâneo de 0,9 kW.
Não é elegante... deve ser para passar a imagem que é um carro avançado/complexo.

Desconfio de onde vem este conceito do consumo por hora.
Várias marcas alemãs, nos seus veículos com motor de combustão, quando em movimento apresentam o consumo instantâneo em L/100km, quando o carro está parado e o motor a trabalhar o consumo instantâneo muda para L/h.
Usaram um conceito semelhante num veículo eléctrico e é o que está à vista.
É que bastava colocar o consumo instantâneo em kW!
Dividir h(ora) por h(hora) dá 1, que é o elemento neutro na multiplicação.
 

Telmo Salgado

Moderator
A primeira falha é indesculpável! Dá para perceber que colocam a engenharia cada vez mais longe das fases de desenvolvimento e implementação dos veículos.

A segunda expressão é estranha, mas ainda assim válida.

Bem pescado, Prates! 👀
 

João Prates

Archie Bunker
Usaram um conceito semelhante num veículo eléctrico e é o que está à vista.
Também acho que foi isso, já o tinha dito noutro lado.
Mas a questão é que não existe unidade de medida para consumo instantâneo de combustível, o que valida o uso de l/h, mas existe de energia, é o W ou kW se quiserem.

Se o que se pretende é o consumo instantaneo que se mede em W ou kW, porque raio vão multiplicar por hora para obter kWh e depois voltar a dividir por hora???
É absurdo, fazem das pessoas burras, e pior, introduzem um novo conceito que com azar ainda se generaliza e passamos todos a reproduzir a alarvidade.

kW/h é uma gafe das grandes.
Até pode ter sido gralha de quem escreveu esses "factos"... mas ninguém faz a revisão do que é publicado?
Isso devia logo saltar à vista de quem percebe minimamente do assunto.

A primeira falha é indesculpável!

É das grandes, é grave, é indesculpável, é tudo isso quanto mais não seja porque é uma unidade de medida que nem sequer existe no SI.
E pior, não se divide potência instantânea por unidade de tempo, nem sequer faz sentido, é absurdo.

Agora junte-se isto a ser uma gafe publicada no lançamento da marca na FIA Formula-e... vergonha total...
 
A primeira menção é realmente um erro... gráfico, que se percebe bem porque na atualidade fala-se e escreve-se muito em vez de se verificar muito bem aquilo que se está a fazer (e quem escreveu aquilo não é com certeza Engenheiro, muito possivelmente tem apenas um emprego ligado a redes sociais e o que deve saber muito bem é utilizar o #Twitter e o Instagram e falar várias línguas!).
A segunda menção é uma forma de expressar o consumo instantâneo (os mostradores mostram que o veículo está estacionário) numa unidade de tempo (hora): 900 Watt. São formas de apresentar dados seguindo as unidades em uso no S.I.

Devem conhecer bem os casos de marcas de veículos que exibem no mostrador do conta-rotações rpm ao passo que outras mostram 1/min , e depois ainda existem aqueles casos em que a indentação é 10, 20, 30, 40, 50, 60, ao passo que outras é 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 ... e depois alguns convencem-se que o motor faz 60.000 rpm ou que fazer o motor trabalhar até às 9000 rpm não lhe provoca danos permanentes...

Já conduzi um carro em que o mostrador indicava os consumos em km/L
 

João Prates

Archie Bunker
fala-se e escreve-se muito em vez de se verificar muito bem aquilo que se está a fazer
Isto para um fabricante auto na categoria rainha de competição automóvel elétrica... certo... tal qual como se fosse a tasca da esquina... é "normal"...
Como raio é que se pode considerar "normal" uma coisa destas? Não há revisão do que se escreve por quem percebe do tema?

A segunda menção é uma forma de expressar o consumo instantâneo (...) numa unidade de tempo (hora): 900 Watt.
ERRADÍSSIMO!
Afinal no que ficamos? É consumo instantâneo (W) ou é consumo numa unidade de tempo (Wh)? É que nem uma coisa nem outra lá está (kWh/h)!
Desde quando é que a energia consumida se mede em W? Energia consumida mede-se em Wh!
Aconselho ler este post e este outro para dissipar essas más interpretações.

São formas de apresentar dados seguindo as unidades em uso no S.I.
Como!?!?!?!?! Repito o que já disse anteriormente:
É das grandes, é grave, é indesculpável, é tudo isso quanto mais não seja porque é uma unidade de medida que nem sequer existe no SI.
E pior, não se divide potência instantânea por unidade de tempo, nem sequer faz sentido, é absurdo.
Não se pode agarrar em unidades de medida do S.I. e misturar a nosso belo prazer, ou agora a física e a matemática são brinquedos?
Se são então também posso inventar uma unidade, por exemplo ms-2/litro, ou outro disparate qualquer...
 
kWh/h na escola os meus professores de matemática/física e química explicavam que "h em cima com h em baixo, corta corta", fica kW!
Como no caso em apreço é consumo instantâneo de energia (0,9 kilo Watt) fica que num espaço de tempo de 3600 segundos há um consumo de energia de 900 Watt.
 

João Prates

Archie Bunker
Certo Joaquim, a distância de Lisboa ao Porto também é 300 km/h.h, é uma unidade de medida que segundo o seu entendimento também é válida. Vamos adoptá-la?
Aliás nem sei porque motivo os odómetros dos carros não vêm em km/h.h, era perfeitamente válido pela mesma ordem de ideias... isto há com cada um...

E volto a dizer, pela terceira vez consecutiva, que kW não é unidade de consumo de energia, é de potência instantânea, veja se pelo menos compreende isso.
Se a potência instantânea se mede em W (ou kW), por obra e graça de quem é que a mercedes usa kWh/h ?

Esta é a forma correcta de fazer as coisas, ecrã de uma BMW C-Evo a mostrar a potência instantânea em uso, neste caso 100 W (0,1 kW):

2QdPNlx.jpg
 
Top Inferior