LEXUS ELECTRIC EM ESTREIA MUNDIAL NA CHINA

João Prates

Moderator
Staff
LEXUS ELECTRIC EM ESTREIA MUNDIAL NA CHINA

A Lexus acaba de anunciar que irá apresentar no dia 22 de novembro o seu primeiro veículo 100% elétrico (BEV- Battery Electric Vehicle) no Salão Automóvel de Guangzhou*. Desenvolvido para ir ao encontro das necessidades dos clientes Chineses e Europeus, este modelo prossegue com o desejo da marca em oferecer um portfólio de propulsores eletrificados para diversos públicos em todo o mundo.

#LexusElectrified #ExperienceAmazing

*Para referência, abaixo poderá encontrar informação sobre o Salão do Automóvel de Guangzhou:
Dia da imprensa: 22 de novembro
Dias para o público em geral: 23 de novembro a 1 de dezembro de 2019.

 

João Prates

Moderator
Staff
E finalmente vem o primeiro BEV a sério do grupo Toyota, cujo mercado alvo inclui a Europa!



Pena a press release para já ser literalmente uma mão cheia de nada, nem um único pormenor.

Esperamos saber mais por altura do salão, com especial detalhe na versão Europeia que é a que nos importa.
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Cliente Ecowatt
Uma das notícias mais aguardadas dos últimos tempos!!!
Vamos ver o que aí vem. Já se sabe que se vai chamar UX300e, o que manda o preço para uns 50k... :rolleyes:
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Cliente Ecowatt
Nos sites do costume, habituados que estão a malhar no grupo Toyota, ainda nenhuma palavra sobre o assunto...:devilish:
(leia-se insideevs....)
 

William Esteves

Active member
Uma das notícias mais aguardadas dos últimos tempos!!!
Vamos ver o que aí vem. Já se sabe que se vai chamar UX300e, o que manda o preço para uns 50k... :rolleyes:
Felizmente temos já o Model 3 e para o ano o Model Y, sendo o UX um carro de segmento inferior, vão estar pelo menos balizados... Ou seja, por 50.000€, abaixo da gama 50~60kW de bateria, não irá vender!
(Uma vez que o Model 3 SR tem 50kW, uma performance que duvido que a Lexus irá ter neste primeiro BEV, segmento superior, rede SUC e custa 51.900€)
 

João Prates

Moderator
Staff
Nos sites do costume
Haters will be haters... who cares...

Ou seja, por 50.000€, abaixo da gama 50~60kW de bateria, não irá vender!
Concordo contigo William, mas infelizmente não me parece que a Toyota se preocupe com isso.
P.S. - 50-60 kWh de baterias, não é kW!!! Acertem com as unidades de uma vez c'uns raios pá!

Se não vender ainda é capaz de usar isso como justificação para dizer que os BEV não têm mercado, algo parecido com o que fizeram com o PHV, recordo.

Fazem um drivetrain PHV do outro mundo, e espetam-no num carro de 4 lugares sem mala... depois dizem que não vende... mas nos USA tiveram azar, é o mais vendido atrás do M3!

Deixo duas notas adicionais:

1) Estranho o secretismo todo em volta do modelo

Normalmente existe pelo menos uma press release com o mínimo dos mínimos de informação sobre o veículo, e regra geral até um press kit com informação completa mas sujeita a embargo até determinado dia.​
Neste caso nem temos press release decente nem temos press kit, nada, zero. Até ao dia 22 não se sabe nada.​
É de facto muito estranho.​

2) Viatura apenas para os mercados Chinês e Europeu

Ao que tudo indica tratar-se-à de um SUV, muito possivelmente o UX300e, tendo em conta que a designação foi patenteada na Europa pela Toyota.​
Ora considerações sobre SUVs à parte, é certo e sabido que o mercado americano "devora" este tipo de carroceria, e não tem também ele à data qualquer BEV do grupo.​
Portanto custa-me muito compreender como é que a Toyota quer lançar este Lexus apenas para a China + Europa.​
 
Última edição:

William Esteves

Active member
O UX está com graves problemas nas entregas... Não há produção para tanta encomenda.
Sendo que híbridos na América tem sido por demais!

Depois tens outras duas ajudas, na China, se queres vender carros com MCI tens de ter BEV’s e a Lexus não fez nenhum rebadge como a Toyota (e a China está quase a ultrapassar a América em volume de vendas para a Lexus, a coisa está tão ‘grave’ que têm aumentado os preços em contra ciclo da concorrência que os diminui), e a Europa irá ter multas (a Lexus está muito acima do objectivo para 2020 de CO2)...

Associando isso tudo é falta de multas na América... Da isto...
 

Joao Ferreira

Moderator
Staff
Cliente Ecowatt
quando vi o video nem quis acreditar... Chademo num carro de 2020/21?? bem a foto em modo de diagrama não engana...



O carro a sair com chademo revela que de facto a Toyota e Lexus estão completamente alheadas sobre o que se tem feito ao nível de BEV e de redes de carregamento um pouco pelo mundo fora. ou então terão que investir numa rede própria já que o chademo está a cair em desuso.
Por outro lado, a continuidade da existência desta ficha em modelos novos ajuda a prolongar o tempo de utilização da rede pelos veículos existentes (leaf outlanders e afins que usam chademo)
 

João Prates

Moderator
Staff
Eu não quero acreditar é que tu, um tipo com Toyota há anos, ainda não percebeu como a marca funciona, e preferes ir na conversa de um youtuber que pouco ou nada percebe.
Sim, percebe de teslas, sim faz muitos testes de consumo, mas tecnicamente falando o tipo é uma nódoa, sempre foi, tal como os tipos do Fully Charged. São entertainers!

Em primeiro lugar há anos que as baterias, não só da Toyota, podem ser aquecidas por meio de resistências no fundo da caixa, tal como o Prius Prime/PHV o faz por exemplo.
Se a temperatura estiver baixa, o carro eleva a temperatura da bateria até ao ideal através dessas resistências na base das células, é um conceito básico.
Claro que sistemas líquidos são muitíssimo melhores, sem dúvida, mas muitíssimo mais caros e complexos também, e se o teu mercado não são climas frios... é gastar dinheiro.

Em segundo lugar também desde sempre que a Toyota usa as tomadas indicadas em cada mercado, como construtor global que é, faz carros com o equipamento certo para o mercado.
Por isso é que no Prius Prime tens tomadas Type 1 nos USA, mas na Europa tens Type 2. Lá porque numa foto em particular vem um formato, não te diz que vais ter esse formato na EU.

Nota que não estou a dizer de todo (porque não sei) que o carro vem com CCS Combo Type 2 para a Europa, e que não vem com Cha-de-Mo.
Estou a dizer apenas que os argumentos apresentados para dizerem com toda a certeza que vai vir com Cha-de-Mo são patéticos, e faziam melhor terem um pouco mais de humildade.

Estão a fazer especulações, puras especulações, e a toma-las como verdades insofismáveis.
E tristemente tu vais atrás, como outros também irão.

Enfim.
 

William Esteves

Active member
Ora bem, o pack de baterias consiste em 11 módulos em série, 5 no chão e 3x2 por baixo dos bancos. Cada módulo tem 24 células que totalizam 264 a uma voltagem total de 326V (8x11x3.7) com capacidade individual da célula de 56Ah. Usa NCM523.

Face ao motor "4K" é de origem NIDEC, e não DENSO... Confesso-me algo admirado face a todas as indicações de parcerias... O conjunto motriz desilude no campo da integração, por termos 3 equipamentos (motor, transmissão e PCU) separados e não integrados (lá se foi a "frunk").

Não trouxe grande inovação, o que é triste face ao know-how HSD...

Se há coisa que não se pode negar, é que parece ter sido feito à medida da China de forma a potencializar os subsídios com o menor investimento possível (A ser igual ao CHR EV) já que o CHR terá uma densidade energética ao nível do pack de 131Wh/kg... Acho que será o mais baixo dos últimos lançamentos (alguém confirma/desmente?). Na china, cumpre o mínimo para o subsidio chinês (face à densidade energética).

A eficiência do rolamento é de 13.1kWh/100km, o que o coloca no subsidio máximo chinês face aos quase 1800kg do carro (face à eficiência do rolamento).

Abaixo, segue comparação com o TM3 feito na China com células CATL:





Conclusão pessoal: É um carro que... Cumpre... Apenas cumpre... Veremos o preço.
 

William Esteves

Active member
A não ser que venha com um preço estrondoso... Sim... Será uma desilusão...

Eles foram claramente obrigados a construir o carro (UX300e também) face à percentagem mínima obrigada na China e as emissões médias da frota na Europa, e vê-se ter sido contra vontade nalgumas especificações...

Este será seguramente o único Lexus EV construído em plataforma não dedicada, pela minha análise dos últimos movimentos da Toyota, a eTNGA será um salto revolucionário face a “isto” (também não é difícil)...

Será apenas na eTNGA que virá a economia de escala e a partilha de componentes... É triste que vem após praticamente toda a concorrência...

O que me deixa mais assustado nos "compliance car" é o após-venda... Este, o MX-30 (a Mazda deverá migrar para componentes eTNGA), o EQC, o eTron, etc.... São carros que já se sabe serem tecnologias de transição, que pertencem a uma primeira investida de corte e cose para se manterem à tona até às plataformas dedicadas... Que será dos proprietários quando tiverem 10, 15 anos e precisarem de peças? Baterias a 30.000€ com tecnologias arcaicas?

O meu carro do dia-a-dia (extra deslocações pendulares casa-trabalho já que utilizo transportes públicos para o efeito) tem 20 anos e faz cerca de 1.500~2.000km por mês sem grandes problemas de fiabilidade e com peças amplamente disponíveis... Como será nestes "compliance cars" quando tiverem estas idades?
 
Última edição:
Top Inferior