Híbridos com benefícios fiscais só com mais de 50 km de autonomia elétrica?

Segundo li e salvo erro, o OE 2021 vai ter um impacto brutal no PVP dos HEV e PHEV.

Tudo que tenha autonomia eléctrica menor que 50 Km e / ou emissões superiores a 50 gCO2 / Km, terão que pagar ISV a 100% (mais o respectivo IVA).

Irá significar uns milhares de EURO a mais.

Também há implicações graves nas tributações autónomas pois deixarão de usufruir das taxas reduzidas.

Viva o regabofe…...
 

Telmo Salgado

Moderator
É um daqueles momentos de surpresa e até indignação.
O politicamente correto deu um salto que passou duma vez só todos os passos do cientificamente provado.
Estamos novamente no século XX, com a exceção dos apoios aos BEV.
 
Resumindo: os híbridos e híbridos plugin são um desastre ambiental; o orçamento do estado retira benefícios a estes veículos e ao mesmo tempo reduz os impostos para a importação de veículos usados. Ou seja vamos ter mais lixo nas nossas estradas.
Parece-me que o desastre ambiental ainda vai ser maior.
 

Telmo Salgado

Moderator
Exatamente, já era mau o que importávamos, com as devidas exceções de BEV/PHV e HV que entretanto enriqueceram o nosso país em termos de combate às emissões.
 

João Prates

Archie Bunker
Isso é assunto que dava um outro tópico, e um daqueles bem complexos com resmas de páginas de discussão...
O problema hoje em dia não é termos acesso a toda a informação que quisermos, literalmente na ponta dos dedos...

O problema hoje em dia é que qualquer idiota tem capacidade para propagar disparates nos media, na internet, nos fóruns, em todo o lado, até fazer "estudos" pelas universidades!
E quando tens informação em demasia, e para mais contraditória e para todos os gostos, perde-se o norte e a capacidade de ajuizar quais as fontes credíveis passa a ser crítica.

Antigamente, "no meu tempo" e até há duas décadas atrás, mais coisa menos coisa, só entidades credíveis tinham o poder/possibilidade de publicar resultados, de editar livros, de mostrar evidências e passar conhecimento aos demais. Com excepções é evidente, mas era muito díficil aos imbecis conseguir suporte suficiente para publicar disparates.

Hoje em dia qualquer um escreve o que quer, faz vídeos como youtuber ou outra qualquer "qualidade" de media, e espalha desinformação e falsa ou pseudo-ciência e estudos fake.
E para o comum dos mortais, sem a educação e a prática de separar o trigo do joio, assim como para gente preguiçosa (onde incluo os políticos oportunistas) a distinção é impossível.

Por isso estamos onde estamos em tanta coisa, tantas áreas e temas.
Desde as alterações climáticas que as pessoas julgam dizer respeito ao estado do tempo e tempestades ocasionais apenas, aos flat earthers que em pleno século XXI afirmam com uma convicção inabalável que a terra é plana, aos imbecis que dizem que os híbridos e PHVs são monstros poluidores pior que os veículos tradicionais a combustão, há de tudo.

Hoje o que vale são as opiniões de 100 ou 200 caracteres no twiter, as frases isoladas ou posts do facebook, coisas sem qualquer suporte ou fundamentação, a chamada agitação das massas tão bem aproveitada por tantos aparelhos partidários em todas as fases da história recente, a manipulação das gentes, a famosa propaganda... ah... tanta coisa para dizer...

Estamos no tempo dos imbecis, literalmente, onde o fútil, as afirmações para o ar sem fundamentação, sem vontade de investigar, sem vontade afinal de averiguar a verdade, as notícias sensacionalistas que vendem mais, seja por media vendido seja por click-bait... ninguém quer saber ou perceber a origem dos problemas, isso dá trabalho, cansa, obriga ao estudo, ao debate, ao contraditório, à análise pelos pares... enfim... o método ciêntifico... isso ninguém quer saber.

E fico por aqui, já me assusta o testamento que fiz, ao olhar para cima para o que escrevi.
 

Paulo Lapa

Well-known member
Já há vários dias que acompanho a noticia de que o HV PHV são uma fraude em termos de emissões poluentes dizem que polui 2x a 10x mais devido aos motores potentes...o_O ora conduzo um HV com consumos de 3.5 a 5.2l, se isto é anormal não sei o que é normal, é verdade que PHV tem limite de 50kms de autonomia se bem que alguns utilizadores espremem ao máximo o seu range até 70kms de distância em EV, ora deduzo que a compra de PHV deve ser pela sua autonomia ir de encontro a vida quotidiana do utilizador e não pelos benefícios fiscais, ajuda mas não deve ser fator dominante á compra.
Isto será um duro golpe as marcas que apostaram em HV PHV para baixar a taxa CO2 até 95gr, sendo um escape para fugirem a elevadas multas.
PL
 

Luis Neves

Moderator
Sim, e os híbridos da Toyota deram o maior contributo até hoje para a redução de emissões de CO2 e para a saúde humana, evitando as outras emissões esquecidas como os óxidos de azoto. Que alguns pseudo-híbridos de 48V e afins fossem retirados da equação, tudo certo, agora retirar os benefícios a híbridos a sério é de gente que vive na lua. Certamente a seguir vão garantir que todos os portugueses, mesmo que morem num 12.º andar, tenham condições para carregar os seus elétricos....espera....se calhar garantiram foi que para o ano as vendas de carros a gasóleo voltem a subir. Muito obrigado pelo serviço público.
 
Última edição:

Paulo Lapa

Well-known member
É o sumatorio diário de metros e KMS em modo EV que fazemos diariamente na nossa rotina que ao longo do tempo faz toda a diferença.
Começa logo na garagem, ligo o Prius e posso ou não ter o warm up do MCI, o que leva a dita redução de gases.
Liberta gases sim mas não tanto como como um carro a gasolina normal.
O voltar para trás acho que não irá acontecer, o futuro será BEV, HV,PHEV, e FCV, dar mais um pouco de tempo á COZINHA da TOYOTA para os "cozinheiros" afinar a receita, uma bateria acessível e com maior densidade energética.
Gasóleo é para aqueles que não querem da o próximo passo, é uma questão de consciência, estou feliz há 8 anos com máquinas da Toyota e que assim seja por muito tempo.😃✌️
PL
 

Telmo Salgado

Moderator
Como assim? É por larga distância o construtor que mais híbridos tem no combate às emissões de CO2, e em 2019 o que menor emissões registava a nível europeu (já com WLTP), com exceção da Tesla.
E como bem sabemos os consumos REAIS são bastante baixos, com as consequentes emissões de CO2, basta ir ao Spritmonitor para perceber isso.
Se tivesse mais PHEVs seria igualmente afetada (e tem um dos melhores PHEV), só não seria se tivesse BEVs, será legítimo penalizar porque não tem ainda estes zero-emissões?
 
Não fui claro (mea culpa).
Referia-me ao comunicado que chegou, na minha opinião, tarde. Outros construtores e entidades tiveram reação mais pronta. Estranho, sendo o "construtor que mais híbridos tem no combate às emissões de CO2, e em 2019 o que menor emissões registava a nível europeu (já com WLTP), com exceção da Tesla." ;)
 
Top Inferior