GPL Auto - Diferentes Sistemas e Funcionamento

Ora bem.

Tendo já tido um Prius 3G a GPL vou dar inicio às hostilidades

Pelo que vi, uma vez que se trata de um HSD e como também faço muitas deslocações curtas, o ideal será um sistema de injeção líquida, mais propriamente o kit Vialle Liquid SI, para reduzir o consumo de gasolina.

Correto, contudo é preciso confirmar o teu conceito de "curto"
O meu Prius Serrano tinha sistema GPL gasoso, na altura tinha feito contas e o diferencial de preço entre os dois sistemas dava para pagar muitos ml de gasolina.

NB: que a comutação para GPL nos HSD é um pouco mais rápida que nos OTTO convencionais.

- Existe perigo de fuga para o habitáculo? Eu sei que esta pergunta pode parecer parva, e a perigosidade destes sistemas já deve ter sito muito debatida.. No entanto, preocupa-me um pouco o facto de passar a levar um depósito de gás literalmente montado por debaixo dos bancos das crianças. (também aceito conselhos para convencer a mulher que estes sistemas são seguros! 🤪)
Duvida pertinente e perfeitamente valida. Tive as mesmas duvidas quando instalei o meu.
Acho que o importante é optares por um bom instalador, alguém com experiencia em HSD (desculpem a publicidade mas o Rui da AutogasPower em Vila do Conde é extremamente cuidadoso e atento ao detalhe, e principalmente está farto de mexer em HSD).

De resto, quando à acumulação de gazes no interior existe uma solução fácil. Basta os ocupantes não comerem feijoada, pois se tudo ficar bem feito os nosso gases de escape serão os únicos gases dentro do carro.

- Sistema de lubrificação de válvulas é mesmo dispensável neste carro, com este kit? Gostava de contar com esta máquina convertida por muitos anos e km's em diante. Se abdicar da lubrificação posso estar a reduzir a esperança de vida útil deste motor?
Ora aqui está um ponto, sobre o qual os instaladores gostam de inventar. A resposta é simples, os HSD necessitam de LUBRIFICAÇÃO DE VALVULAS, ponto!
Não vás na historia da lubrificação feita por injeção de gasolina, ou pelos sistemas "manuais" gota a gota.
Opta por gastar um pouco mais e escolhe um sistema eletrônico de lubrificação. A vantagem destes sistemas é que a gestão é totalmente eletrônica e depende do regime do motor.
A titulo de exemplo um sistema aspirado "manual" gota a gota injeta lubrificante mesmo que o carro esteja andar a gasolina...
 

Pedro Oliveira

Well-known member
Olá Luís,


Pelo que vi, uma vez que se trata de um HSD e como também faço muitas deslocações curtas, o ideal será um sistema de injeção líquida, mais propriamente o kit Vialle Liquid SI, para reduzir o consumo de gasolina.

Eu optei pelo sistema de injeção líquida, e escolhi esta opção por três motivos:

1- O carro faz diariamente 90 kms por dia, contudo faz algumas viagens durante esse dia de 1 a 2 kms e principalmente no inverno nessas viagens curtas o nem aquece.
2- A diferença de preço entre os dois sistemas era de 250€ ( do sistema gasoso para o líquido) considerei a diferença muito pequena.
3- Consumos de gasolina muito baixos, se existir o cuidado de não deixares acabar o GPL consegues com 10 litros de Gasolina fazeres 6000 kms.
Existe perigo de fuga para o habitáculo? Eu sei que esta pergunta pode parecer parva, e a perigosidade destes sistemas já deve ter sito muito debatida
Os sistemas cada vez são mais seguros, existem diversas válvulas de segurança, o sistema eletrônico efetua uma verificação sempre que o carro liga. Acredito que desde que se cumpra com as manutenções periódicas e com um instalador que perceba do que faz, não devem existir problemas
Sistema de lubrificação de válvulas é mesmo dispensável neste carro, com este kit?
Dizem que não é obrigatório, contudo eu joguei pelo seguro, mais vale a mais do que a menos. Um sistema de injeção eletrónica com bomba são mais 195€.
E 1 litro de lubrificante custa 25€ que dá para 15000 kms aproximadamente.
 

Nuno Cardoso

Well-known member
Boas Luís,

Eu tal como o Pedro Oliveira tenho o sistema líquido, instalado a meio de setembro deste ano. Já efetuei 3500 km e gastei cerca de 230 litros de GPL, gasolina ainda não meti porque quando fiz a instalação ainda tinha quase meio depósito, mas neste momento devo estar quase a acender a luz da reserva. Estou a gastar mais gasolina do que o Pedro porque faço 4 viagens de cerca de 3 km e não fico à espera que o sistema GPL fique pronto, pois uma vantagem do sistema líquido é que é possível ligar o motor a GPL a frio ao contrário do sistema gasoso, basta esperar meio minuto a um minuto em modo EV e está pronto, no entanto, não tenho muito o hábito de arrancar a GPL. No meu caso o kit gasoso não se justifica justamente pelas viagens curtas.

Quanto às fugas para o habitáculo ando a braços com uns cheiros a GPL esporadicamente (desde a instalação até hoje foram 4 ou 5 ocasiões que desapareceram quase imediatamente). O instalador também está com dificuldade em perceber o que se passa, porque havendo uma fuga deveria ser sempre contínua e não momentânea, ainda esta sexta feira vou levar o carro para ver se é necessário alguns reapertos e fazer alguma afinação. EDIT: Esqueci-me de dizer que este cheiro a gás parece-me que vem pela ventilação (sofagem) pelo que creio que será alguma coisa no compartimento do motor.

O lubrificante de válvulas não sendo obrigatório, deve ser instalado porque as misturas GPL/ar são mais secas do que gasolina ar o que pode levar a maior desgaste das válvulas. O lubrificante vem reduzir isso. Eu também tenho o lubrificador como os restantes colegas, como disseram mais vale jogar pelo seguro.
 
Última edição:

Luís Merca

New member
Muito obrigado pelos esclarecimentos!

Correto, contudo é preciso confirmar o teu conceito de "curto"

Entre 4 a 6 viagens de 3km, por dia, a arrancar sempre com motor frio.

Ora aqui está um ponto, sobre o qual os instaladores gostam de inventar. A resposta é simples, os HSD necessitam de LUBRIFICAÇÃO DE VALVULAS, ponto!
Não vás na historia da lubrificação feita por injeção de gasolina, ou pelos sistemas "manuais" gota a gota.

Ora estou mesmo a ouvir essa história. Já na última manutenção, que fiz na Toyota, falei com o mecânico sobre este assunto, o qual também aconselhou a usar lubrificante para as válvulas. No entanto, os instaladores dizem que, com um sistema de injeção líquida, a lubrificação pode ser dispensada.

Muito bem, ao jogar pelo seguro, devo apostar num sistema de lubrificação com injeção eletrónica. Agora isto coloca-me outro problema:

- sistema de injeção líquida + sistema de lubrificação eletrónica, pelos valores dos orçamentos que me deram para o sistema Vialle Liquid SI (1900/1950€), significa um investimento de + de 2000€

Pois bem, isto já começa a ficar um pouco fora do orçamento. E fiquei no seguinte dilema:

- Sistema de injeção líquida sem lubrificação, ou:
- Sistema gasoso com lubrificação?

Estava disposto a investir um pouco mais na injeção líquida pela sua simplicidade de instalação (sem redutor, sem lubrificação) e com pouca perda de potência / melhores consumos. De realçar que também ando muito em terreno montanhoso e, pelo que também já investiguei, ao levar o MCI a altas rotações, vão existir injeções suplementares de gasolina (penso que a mais de 4000RPM passa totalmente para gasolina). Estas injeções regulares de gasolina não serão suficientes para manter o bom estado do motor/válvulas?

Quanto às fugas para o habitáculo ando a braços com uns cheiros a GPL esporadicamente (desde a instalação até hoje foram 4 ou 5 ocasiões que desapareceram quase imediatamente). O instalador também está com dificuldade em perceber o que se passa, porque havendo uma fuga deveria ser sempre contínua e não momentânea, ainda esta sexta feira vou levar o carro para ver se é necessário alguns reapertos e fazer alguma afinação. EDIT: Esqueci-me de dizer que este cheiro a gás parece-me que vem pela ventilação (sofagem) pelo que creio que será alguma coisa no compartimento do motor.

Ai está um problema que me deixa bastante receoso... Até porque uso um parqueamento subterrâneo. Caro Nuno Cardoso, posso perguntar-te, pelo menos, de que zona do país é esse instalador? Obrigado.
 

Pedro Oliveira

Well-known member
sistema de injeção líquida + sistema de lubrificação eletrónica, pelos valores dos orçamentos que me deram para o sistema Vialle Liquid SI (1900/1950€), significa um investimento de + de 2000€
Sim, foi esse o valor que gastei 1900€ + 45 € (da alteração do DUA) .
Pois bem, isto já começa a ficar um pouco fora do orçamento. E fiquei no seguinte dilema:

- Sistema de injeção líquida sem lubrificação, ou:
- Sistema gasoso com lubrificação?
Para mim em qualquer um dos sistemas, SEMPRE com lubrificação.
De realçar que também ando muito em terreno montanhoso e, pelo que também já investiguei, ao levar o MCI a altas rotações, vão existir injeções suplementares de gasolina (penso que a mais de 4000RPM passa totalmente para gasolina). Estas injeções regulares de gasolina não serão suficientes para manter o bom estado do motor/válvulas?
Sim, mas essas injeções suplementares a gasolina, são muito curtas, poucas vezes chegamos a essas rotações (o meu está programado para as 4500 RPM).Se formos a pensar assim, também se poderia em cada deposito de GPL, andar X kms a gasolina.
 

Carlos Pereira

New member
Faça muito bem as contas antes de avançar com a instalação de GPL e não se esqueça de contabilizar possíveis dores de cabeça.
Andei muitos anos no mundo do GPL, com 2 carros instalados, 1 com gasoso e outro com líquido (ambos injeção indireta).
O saldo que faço é de 50%.
O 1º correu muito bem!
O 2º não podia ter corrido pior (motor reparado várias vezes por causa da cabeça, válvulas, sedes...).
A lubrificação de válvulas não serviu de nada.
Tenho uma Corolla 1.8 e só de pensar que as coisas podem correr mal com a instalação, perco toda e qualquer vontade de avançar com a instalação.
Atualmente faço as contas da seguinte forma:
- GPL - Aumento de consumo de 30%.
- Custo da lubrificação de válvulas.
- Preocupação em aferir se o consumo de lubrificante está dentro dos parâmetros.
- Velas, cabos de velas e bobines duram menos (o gpl é mais sensível e aqueles componentes têm de estar num perfeito estado, quando a gasolina ainda rolam sem problemas).
- Preocupação com o desgaste das sedes das válvulas, se são ou não de afinação, se há quem as afine e o respetivo custo.
Ponderando isto tudo, acho que fica mais barato andar a caviar.
Vou acompanhando esporadicamente o fórum autogas.
Apareceu por lá há dias um Rav 4 2.5 Hybrid Dynamic Force de 2020 que com 35000 km foi instalado gpl e 10 dias após a instalação partiu o motor!
De certeza que não faltarão vozes a afirmar que não teve nada a ver com o GPL.
Certamente que não, andou 35000 km a gasolina e nada aconteceu!
Imagino as dores de cabeça e transtornos que o proprietário vai enfrentar.
Boas escolhas!
 

Nuno Cardoso

Well-known member
sistema de injeção líquida + sistema de lubrificação eletrónica, pelos valores dos orçamentos que me deram para o sistema Vialle Liquid SI (1900/1950€), significa um investimento de + de 2000€
A minha instalação ficou como a do Pedro por 1900€ + 45€ para a alteração do DUA (1700 kit GPL Liquid SI + 195/200€ para o kit de lubrificação de válvulas).

Até porque uso um parqueamento subterrâneo. Caro Nuno Cardoso, posso perguntar-te, pelo menos, de que zona do país é esse instalador?
O instalador foi a Autogás Power em Vila do Conde.
Atenção que muitos parques subterrâneos mesmo com a nova legislação que permite o estacionamento de viaturas a GPL em parques subterrâneos muitos deles não estão preparados de acordo com a legislação e apresentam sinal de proibição a viaturas a GPL. Foi um problema que me deparei na maioria dos shoppings daqui da zona do Porto.
 

Luís Merca

New member
Bons dias!

Obrigado a todos pelas dicas.

Após alguns contactos com instaladores, incluindo o Sr. Rui da Autogás Power, apurei o seguinte:

- O Sr. Rui inspirou me bastante confiança, explicando detalhadamente o funcionamento das duas alternativas que dispõe para os HSD (gasoso OPTIMA, liquido Vialle). Apresentando um valor de sensivelmente 1950€ para a Vialle, incluindo kit de lubrificação eletrónica. Portanto, fiquei a ponderar esta solução mais completa junto deste instalador.

- Contactei dois instaladores mais antigos, ambos com boas referências, os quais desaconselharem totalmente a injeção líquida, argumentando que é uma solução mais cara e menos fiável. Aconselharam também kits de lubrificação com afinação manual, porque os eletrónicos dão problemas. Falaram em kits gasosos da BRC e Landirenzo.

Fiquei com as seguintes dúvidas:

- Os sistemas de injeção líquida (Vialle) são menos fiáveis que os gasosos? São conhecedores de alguns problemas de utilizadores deste sistema?

- Lubrificação eletrónica? Também é comum existirem problemas de afinação? Pelo que li em vários fóruns, isso acontecia precisamente com os sistemas manuais...

- Em termos de consumos, após aquecimento do MCI, são idênticos entre sistemas gasosos e líquidos? Ou existe uma poupança significativa com a injeção líquida em viagens longas?
O João Ferreira começou este tópico falando em aumentos de consumos de 25% e entre 15% a 20%, para sistemas gasosos e líquidos respetivamente. No entanto, vejo que o Nuno Cardoso e o Pedro Oliveira fazem em média um consumo superior em cerca de 35%, com injeção líquida... O estilo de condução é o mesmo ou, uma vez que largam menos peso entre abastecimentos, ficaram com o pé mais pesado? 😅 Já agora como verificam a média feita em GPL? O consumo indicado pelo carro passa a ser apenas o de gasolina, certo? Fazem a média com os km's percorridos entre abastecimentos? Somam o consumo de gasolina?

Desculpem tanta pergunta, mas quero ser preciso em calcular o retorno do investimento para decidir entre gasoso ou líquido.

Obrigado e abraço!
 

Nuno Cardoso

Well-known member
Os sistemas de injeção líquida (Vialle) são menos fiáveis que os gasosos?
É a primeira vez que tenho uma viatura a GPL, portanto não sei dizer. No início tive uns problemas com a afinação da mistura GPL em que o carro ao fazer passagem de gasolina para gás fazia uns barulhos como se alguma coisa estivesse a bater nos primeiros segundos mas que aparentemente está resolvido. No caso do Pedro Oliveira acho que não teve este problema e o instalador foi o mesmo (talvez pieguices do motor).
- Lubrificação eletrónica? Também é comum existirem problemas de afinação?
Eu penso que uma vez afinado o consumo de lubrificante corretamente, a lubrificação irá ocorrer sempre corretamente, não existirá qualquer problema a não ser que a bomba falhe (como pode acontecer com qualquer outro componente). Por exemplo, deve ser consumido cerca de 100 ml lubrificante por cada 100 L de GPL, no meu caso já verifiquei que gastou aproximadamente 160 ml de lubrificante em 230 litros de GPL, esta sexta ao verificar a situação do cheiro a gás irá ser afinado melhor o consumo do lubrificante.
O estilo de condução é o mesmo ou, uma vez que largam menos peso entre abastecimentos, ficaram com o pé mais pesado?
O estilo de condução é o mesmo, embora no último mês e meio por motivos pessoais passei a fazer poucas viagens longas sendo sobretudo viagens de 3 km diárias e fiz uma viagem de 400 km em AE, estas situações não ajudam nos consumos dos híbridos. De qualquer das formas eu conto sim com um incremento no consumo entre 25 a 30% no meu Auris. Não esquecer que o poder calorífico inferior (usando energia por unidade de volume) do GPL é entre 25 a 30% inferior do que o da gasolina, portanto é de supor que o aumento do consumo deva ser sempre nesta ordem de grandeza. Acho que o anuncio dos vários sistemas de GPL que conseguem consumos apenas superiores a 15% quando comparado com a gasolina não estarão muito corretos. E não esquecer que tiras o pneu suplente mas metes um depósito que pesa perto de 50 kg na mala.
 

Pedro Oliveira

Well-known member
O Sr. Rui inspirou me bastante confiança, explicando detalhadamente o funcionamento das duas alternativas que dispõe para os HSD (gasoso OPTIMA, liquido Vialle).
Até ao momento tenho excelentes referência do Sr Rui, sempre disponível para esclarecer e ajudar.

Contactei dois instaladores mais antigos, ambos com boas referências, os quais desaconselharem totalmente a injeção líquida, argumentando que é uma solução mais cara e menos fiável. Aconselharam também kits de lubrificação com afinação manual, porque os eletrónicos dão problemas. Falaram em kits gasosos da BRC e Landirenzo.
Essas duvidas, foram as mesmas que eu tinha, contudo ficaram esclarecidas da seguinte forma:
Quando tens instaladores que trabalham com os dois sistemas, liquido e gasoso, não falam mal nem de um nem de outro, apenas de aconselham a melhor solução para aquilo que tu pretendes, fiquei esclarecido.
Mas do outro lado tens os instaladores que só trabalham com o gasoso, todos eles sem exceção, pelo menos no meu caso foi assim, todos falam mal do sistema líquido.
Até ao momento o meu kit de lubrificação sendo eletrónico não deu qualquer problema.
- Os sistemas de injeção líquida (Vialle) são menos fiáveis que os gasosos? São conhecedores de alguns problemas de utilizadores deste sistema?
Não sei, para mim isso é relativo, o meu tem quase 40000 kms efetuados e até ao momento não deu qualquer problema, conheço mais alguns casos com o sistema de injeção liquida, que por acaso dois deles também foram instalados no Sr Rui um Auris e um Chr ambos têm 70000 kms sem problemas.
Lubrificação eletrónica? Também é comum existirem problemas de afinação?
Aqui poderá existir a necessidade de alguma afinação, no meu caso também existiu essa necessidade, foi ligeira mas existiu, ou seja para 1000 litros de GPL deveria de gastar 1 Litro de lubrificante e só tinha gasto 850 ml, foi afinado e aparentemente está resolvido.
O estilo de condução é o mesmo ou, uma vez que largam menos peso entre abastecimentos, ficaram com o pé mais pesado?
O estilo de condução é o mesmo, o aumento do consumo anda entre os 23 e os 27 %, depende da bomba onde é feito o abastecimento.
Já agora como verificam a média feita em GPL? O consumo indicado pelo carro passa a ser apenas o de gasolina, certo? Fazem a média com os km's percorridos entre abastecimentos? Somam o consumo de gasolina?
A Média manual, juntas mais 25% aproximadamente ao consumo do CB do carro, ou então de uma forma automática colocas os valores no MPG and Cost Calculator and Tracker - Spritmonitor.de , faz o cálculo por ti.
 

Pedro Oliveira

Well-known member
@Luís Merca só uma nota que não me lembrei é natural que o consumos nos sistemas de injeção liquida sejam um pouco maiores, principalmente no Inverno em relação aos sistemas gasosos, isto pelo fato de quase não gastares gasolina, sendo quase a totalidade do consumo feita a GPL, já o mesmo não acontece nos sistemas gasosos.
 
Top Inferior