Ferrovia a H2

Telmo Salgado

Moderator
Nas linhas onde não existe ainda eletrificação, a solução apontada para redução de CO2, substituindo as motorizações diesel, é a utilização de H2.
A Toyota está no consórcio para fornecimento de FC, que envolve também demonstração em solo nacional.

 

Bruno R. Almeida

Wellness Coach
Questionei o mesmo!
 

Luis Neves

Moderator
Muito interessante e algo surpreendente. A electrificação das linhas é vantajosa quando o tráfego é significativo, pois assim os custos de electrificação dividem por mais volume de mercadoria transportada. Quando o tráfego é reduzido, o investimento não compensa, entrando em jogo outras alternativas. Se não surpreende a alternativa fuel cell, que pode competir com o diesel em cenários de combustível caro, o que é surpreendente é que a alternativa das baterias acompanha o fuel cell...nunca imaginei tal coisa.

Tendo em conta que as baterias têm muito mais espaço para evoluir que o fuell cell, questão que não é abordada aqui, já estou a ver que não tarda muito anda tudo a baterias: carros, barcos, comboios e aviões...:)
 

Luis Neves

Moderator
Não concordo, as baterias foram desenvolvidas e colocadas a uso bem antes das fuel cell...
Basta ver a dinâmica de investigação na área das baterias e as novidades que todos os dias são apontadas. O estado sólido está quase aí. Do lado do fuel cell há limites de eficiência que não se conseguem ultrapassar, a densidade energética é sempre a mesma, quando muito melhoram a durabilidade e o custo, o que também acontece com as baterias.
 

Telmo Salgado

Moderator
Já vimos uma pickup elétrica puxar um comboio desses, não deveria ser novidade.

A questão é um pouco mais complexa quando se tem um frete ou serviço de médio ou longo curso. Daí o estudo suportar a solução H2.
 
Top Inferior