EV movido por fuel-cell com o H2 extraído do etanol

Fernando Amaral

New member
Encontrei aqui um artigo generalista sobre a possibilidade de extrair do etanol o H2 necessário às fuel-cell.
Faz-se referência a um equipamento (reformador) que extrai o H2 do álcool que poderia ser instalado no posto de carregamento. Assim, o posto de carregamento "...receberia etanol da bomba de um lado e entregaria hidrogénio – do outro – no tanque do automóvel."
Gostaria de ouvir a opinião dos conhecedores sobre esta fonte alternativa de H2.

2019-10-28_104620.jpg
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Cliente Ecowatt
Existem umas boas centenas de reações químicas, julgo que todas endotérmicas, em que o Hidrogénio surge como produto.
Esta é mais uma, em que entra etanol e água, e se separa o H2, surgindo este como produto, bem como CO2.

É uma alternativa à reformação do metano, julgo que o processo é semelhante. Em ambos os casos o composto CO2 é emitido.
 

Fernando Amaral

New member
Obrigado, Telmo.
A questão é, quais os prós e contras desta possibilidade para a mobilidade elétrica? Aparentemente evita o transporte de H2 para os postos de carregamento, uma vez que a produção de H2 se realiza nesses equipamentos (a acreditar no referido artigo). Bastaria transportar o etanol, como já se faz hoje :unsure:.
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Cliente Ecowatt
Não acho que seja nem barato, nem fácil, ter um reformador de etanol num posto. Acresce que, sendo a pressão de entrega do H2 para o veículo 350ba mínimo, tendo os mais recentes FCV avançado para 700bar, requer compressão no local.
O que me parece positivo assim à primeira vista, é a facilidade em transportar o álcool para os postos, como referes.
Num país como o Brasil, o etanol é bastante acessível, e faz parte do investimento em mobilidade sustentável há décadas por ser de origem renovável, mas onde ele for caro e mais escasso, como ficamos?
Em termos de balanço de carbono, dado que o álcool é não-fóssil, pode dizer-se que este H2 é obtido a partir de biocombustível. Os GHG emitidos por este processo (mais o processo a montante) não é fácil nem exato.
 
Top Inferior