Ensaio Lexus UX300e

João Prates

Archie Bunker
Ora viva pessoal!


Foi finalmente publicado o vídeo que resultou do nosso ensaio ao Lexus UX300e, gentilmente cedido pela Toyota Caetano Portugal.

Não vos passa pela cabeça o pesadelo que foi filmar e editar o vídeo, com filmagens em mau estado, pistas de audio literalmente intragáveis e inaudíveis, câmaras avariadas, filas em AE a fazer abortar mangas de teste de consumos, eu sei lá o que mais nos aconteceu desta vez.

Começo por isso por pedir desculpas pela qualidade lamentável de alguns trechos, seja da imagem seja especialmente do áudio, mas acreditem, foi um sacrifício conseguir sequer aproveitar as filmagens que aparecem na versão final do ensaio. A ver se da próxima temos menos azar.

Indo de encontro ao que importa, aqui fica o vídeo do ensaio, espero que gostem e que apesar de tudo façam like e subscribe do nosso canal (têm de ir ao Youtube para isso):


e o "anexo" ao vídeo principal, o teste ao carregamento rápido DC, realizado num posto HPC de 160 kW, desde 0% até 100% de SoC:


Depois de fazerem LIKE a ambos os vídeos, e SUBSCRIBE ao canal, deixo aqui neste tópico a porta aberta para dúvidas e aprofundar de alguma questão que queiram ver esclarecida.

Venham de lá esses comentários!
 
Última edição:

Carlos Bernardino

Active member
Bem... depois deste video acho que o e-niro é mais simpático que o Lexus.
Raios... o SOC com agulha... é mesmo não querer mudar de paradigma !!!
Os comandos do audio são parvos. Chademo... Uma autonomia que fica abaixo do e-Niro....
assim não vão lá.
A Toyota/Lexus não aposta nos VE.
Aliás fico com a sensação que marcas como Honda e Toyota estão a ficar para trás. Duas das minhas marcas favoritas.
 
Os comandos do audio são parvos. Chademo... Uma autonomia que fica abaixo do e-Niro....
A lexus apostou na qualidade. O chademo nao se entende de facto, mas pronto segundo os números existem atualmente mais pcr com chademo na europa do que com ccs2 (mas isto está a mudar como o Prates refere e bem no vídeo)

Para mim a surpresa foi no espaço, os bancos de traz sofrem mais do que os do Kona, e a ausência de espaço debaixo do banco da frente... bem "no comments".

É um bom carro para os "primos" das zonas chiques de Cascais e Foz do Douro desde que não tenham família, e não façam mais de 40 km por dia.
 

João Prates

Archie Bunker
O chademo nao se entende de facto, mas pronto segundo os números existem atualmente mais pcr com chademo na europa do que com ccs2 (mas isto está a mudar como o Prates refere e bem no vídeo)
No vídeo em legenda meti os nºs depois de verificar durante a edição, e foi uma bela surpresa, que pelos vistos te passou ao lado.

É que a história do CHAdeMO ter mais tomadas de carregamento na Europa era verdade sim senhor à data de lançamento do carro, mas já HOJE as tomadas CCS2 são mais!!!

Ao contrário do que eu disse no ensaio, não foi preciso esperar anos para a CHAdeMO ser ultrapassada, já foi há algum tempo, e por boa margem.
 

Duarte Semedo

Moderator
Não faz qualquer sentido o cabo de carregamente fornecido com o carro só dar para 15A!
Já não basta só aceitar AC monofásico, que teoricamente dá até 7,4 kW, quando hoje em dia já grande parte aceita trifásico que dá até 11 kW.
Nunca pensei que o carro fosse tão acanhado nos lugares traseiros, especialmente o espaço para os pés, ou melhor dizendo a falta dele.

Agora em termos de acabamentos e construção, está num patamar altíssimo. Muito bem.
 

João Prates

Archie Bunker
Raios... o SOC com agulha... é mesmo não querer mudar de paradigma !!!
O carro tem uma qualidade irrepreensível, o conforto a bordo (à frente) é top, e a condução é do outro mundo, os travões então, ui, foi uma das passagens que tive de tirar na edição porque tinha vento a mais e o audio era completamente intragável, mas fica aqui a nota, os melhores travões que já experimentei, um luxo.

Quando se conduz o carro sem olhar para os pormenores do equipamento, do multimédia, e do resto, ou seja, conduzir por conduzir, pelo prazer de conduzir, o carro é soberbo.
Mas quando depois olhamos para o quadrante, ou tentamos fazer algo no sistema multimédia, ou pensamos na autonomia... lá se vai o namoro à vida... como EV é muito fraco.

Num EV o cliente típico quer mais tecnologia, e quer maior capacidade de bateria ou maior eficiência, o calcanhar de Aquiles deste UX300e é mesmo esse, o consumo altíssimo.
A bateria do Ioniq tem praticamente o mesmo tamanho e faz muitos mais kms, mas a moda SUV a isto dita, é uma tristeza, mas acho que podiam ter feito melhor ainda assim.
Caraças no meu Prius 4G PHV tenho consumos em EV rolando em mix da Ponte Vasco da Gama e urbano na casa dos 12 ou 13 kWh/100km consistentemente!

Fico com a ideia que tinham de se apressar a apresentar "algo" na Europa rápidamente, e "isto" foi o que tiveram tempo para desenrascar da noite para o dia.
Já mostraram que conseguem fazer EVs de qualidade e agradáveis de conduzir, até divertidos, agora falta meter tecnologia e autonomia para cima, e fica perfeito.

Este não foi para mim um carro feito com pés e cabeça.
 

João Prates

Archie Bunker
Não faz qualquer sentido o cabo de carregamente fornecido com o carro só dar para 15A!
Verdade, fiquei parvo! Quando meti o carro à carga num dos meus carregadores de 22 kW e só o vi a puxar 16A fiquei parvo... fui ver o motivo e descubro que era do cabo...
Tive de pedir um emprestado ao @Alexandre Jesus , a quem aqui faço vénia e agradeço por me ter desenrascado que não tinha nenhum à mão de semear.

Já não basta só aceitar AC monofásico, que teoricamente dá até 7,4 kW, quando hoje em dia já grande parte aceita trifásico que dá até 11 kW.
Pois, para mim todos os carros lançados hoje em dia deviam mandatóriamente suportar 11 kW trifásico e 7 kW monofásico, como faz o BMW i3, mas poucos fazem isso.

Agora em termos de acabamentos e construção, está num patamar altíssimo.
Aí sim, irrepreensível.
 

Nuno Cardoso

Well-known member
@João Prates será que o recolhimento dos espelhos não dará para ativar por combinação de teclas? Digo isto porque o meu Auris dá para ativar ou desativar essa funcionalidade carregando no botão de recolher os espelhos e o botão para cima de regulação dos espelhos durante uns segundos. Claro que mais prático seria um botão dedicado.
 

João Prates

Archie Bunker
Oi @Nuno Cardoso,

Já te respondi agora mesmo no YouTube, mas cá vai copy paste para quem não viu por lá:

1624271844752.png
Que eu saiba não, e julgo que esse modo de funcionamento não será o mais correto por parte do construtor tão pouco. Se o carro pode fazer recolha automática dos espelhos, o interruptor deveria ter uma posição para esse efeito, sendo assim claro para todos que tem essa função.

No caso do Lexus UX300e e depois de consultar o site da Lexus em Portugal verifico que apenas a versão Luxury (e Luxury +) têm recolha automática de espelhos exteriores.

Imagem retirada do manual aqui à esquerda, nota a posição Auto no meio entre as duas que a versão "Premium +" ensaiada tinha.

Nenhuma das versões Premium, Premium +, e Executive fazem a recolha automática dos espelhos. Sinceramente não me parece que nos tempos que correm esta funcionalidade seja algo que só se aplique a versões de topo de equipamento, mas a Lexus assim optou.
 
Última edição:

Nuno Cardoso

Well-known member
Realmente é uma pena, por esses valores seria de esperar a maior parte das funcionalidades disponíveis (pelo menos as que já se encontram mais banalizadas em carros de gamas inferiores). Escolhas difíceis de entender...
 

Telmo Salgado

Moderator
Ora vivam todos.
Antes do mais, muitos parabéns ao @João Prates, que teve de contornar os sucessivos desafios, para conseguir levar a cabo este ensaio e trazer para nós as suas impressões.

Os prós e os contras estão lá para análise, mas no fundo a proposta UX300e pode chegar a alguns utilizadores com argumentos bastante válidos para um cliente Lexus.
Mesmo em frotas, para utilizadores com algo mais do que os 40km de raio referidos numa publicidade (e que o @Joao Ferreira ainda goza, com razão), cujo uso dos bancos traseiros poderá ser esporádico...

A agulha do nível de bateria é algo que poderá estar bem visto no lado prático, mas o rigor de percentagem deveria estar quantificado.
Bem como, em jeito de reflexão daquilo que já foi falado numa conversa paralela, quem vem de uma barra HSI (ou de pedido de acelerador), também estranha tão pouca informação, e a ser verdade faltarem os trips com médias de consumos, em dias, meses, etc. também deixa de ter um carro "colunável" e com muito pouco para partilhar como vitória em fotografia ou filme. Uma simplificação que, a meu ver, não permitiu poupanças assinaláveis, e terminou com uma viatura despida de dados para análise do condutor/proprietário que muito ajudam a ganhar empatia.
O espaço para os passageiros do banco traseiro colocarem os pés também causa surpresa.

No cômputo geral verifico que mesmo causando satisfação pela proposta, ficará água na boca para os Toyota/Lexus dedicadamente BEV.
 

William Esteves

Not Shakespeare
Ora bem:

  • Nome do trackpad: Lexus Remote Touchpad
  • Sim, no facelift o ecrã vai ser no limite do tablier e touch (mantém o touchpad)
  • Não dá para meter os pés debaixo do banco da frente por o chão subiu, e a posição do banco traseiro mudou

Bela review caríssimo!!
 

João Prates

Archie Bunker
  • Nome do trackpad: Lexus Remote Touchpad
  • Sim, no facelift o ecrã vai ser no limite do tablier e touch (mantém o touchpad)
RIP!
Já vai tarde!

Não dá para meter os pés debaixo do banco da frente por o chão subiu, e a posição do banco traseiro mudou
Espera lá, explica lá isso um bocadinho melhor...
O banco está assente no chão, por isso se o chão subir o banco também sobe, a altura do banco ao chão devia permanecer inalterada, parece-me a mim...

O que é que me escapa caríssimo?? :cool:
 

William Esteves

Not Shakespeare
Isso é verdade, se usarmos a mesma plataforma para o banco :p

lexus-ux-300h-13-800x597.jpg


A parte onde se colocam os pés, subiu 54mm!

De grosso modo:
-Onde colocas os pés, +54
-Onde te sentas, +16
 

João Prates

Archie Bunker
Não me parece, não tenho a mesma interpretação do diagrama que tu tens.

Do diagrama vejo que a bateria se encontra presente também por baixo do banco da frente, logo o banco está "sentado" em cima da bateria, ou melhor dizendo as calhas de correr onde o banco se senta estão por cima da bateria, logo o banco tendo a mesma altura da calha ao fundo do banco fica sem alteração seja qual for o ponto de montagem.

Era preciso, e se calhar foi isso que sucedeu, que tivessem eliminado por completo a altura do banco desde a calha ao fundo do banco, i.e. que o banco corra nas calhas praticamente ao nível do solo, com escassos milímetros de altura, para que a altura da cabeça do condutor fosse praticamente a mesma do modelo híbrido, como que compensando a altura extra da bateria dentro do habitáculo.

Infelizmente faltam no diagrama as medidas do condutor, só temos da traseira, se houvesse uma comparação das ancas do condutor por exemplo entre os modelos HV e EV teríamos a resposta de caras, mas infelizmente o diagrama que partilhaste é omisso nesse ponto fulcral.

Uma coisa é certa para mim: as cotas que referes dos lugares traseiros em nada justificam a falta de espaço por baixo dos bancos dianteiros.
 
Última edição:
Top Inferior