E-power na Europa - novo Qashqai

Telmo Salgado

Moderator
A configuração 100% híbrido-série entra pela primeira vez na Europa, depois de algum sucesso no Japão.
Os mecanismos Mitsubishi e Honda têm este regime de funcionamento até que uma embraiagem faz acionar uma ligação pura mecânica às rodas.

Pessoalmente, olhando à questão técnica, temo que esta configuração penalize a eficiência em estrada, pelo que deixo para mais tarde a apreciação dos resultados.


Cito uma pérola de jornalismo, que se prende com apenas uma visão da coisa:

There’s no mechanical link between the engine and the wheels like there is in, say, a Toyota Prius, meaning the engine can run at its optimum speed all of the time.

Discordo, a velocidade "ótima" do MCI quando em carga forte tem de subir!
 
Última edição:

João Prates

Archie Bunker
There’s no mechanical link between the engine and the wheels like there is in, say, a Toyota Prius, meaning the engine can run at its optimum speed all of the time.
Que parvoíce, é de uma ignorância atroz, e deve ser dos que depois se queixa quando o MCI "faz barulho" e o som não corresponde ao desenvolvimento da viatura...
Pseudo-jornalistas da especialidade a tecer comentários técnicos sem perceberem minimamente do que falam dá nisto, pérolas absurdas e totalmente falsas.
 

Telmo Salgado

Moderator
JFCalero, da Carwow.es, refere que o e-power só virá em 2022.


Aos 9minutos30segundos ele diz que a Nissan espanhola está a tentar validar este sistema como "plug-in elétrico" e com a correspondente etiqueta "zero"? Está tudo MALUCO.
 
Última edição:
Top Inferior