Diário de um projeto de Autoconsumo Beirão

Dando continuacao ao tópico original de um sistema de autoconsumo beirão.

tópico original
https://prius-pt.com/cafe/forums/t/7382.html

Pequeno resumo do sistema,

4 painéis de 250w cada com 2 micro inversores, um para cada par de painéis.

Disposição, 2 painéis orientados a nascente e 2 orientados a poente.

Data do início de produção 01/03/2017

Fornecedor, Ecowatt


Actualmente o sistema está a produzir cerca de 1.000kWh de energia durante o ano dos quais 60% são consumidos e o remanescente injectado gratuitamente na rede.

Em euros, graças ao sistema poupo cerca de 0,50eur por dia de funcionamento. o que corresponde a um payback de aproximadamente 7 anos, com tendência a reduzir dado o aumento das tarifas energéticas :(
 
Última edição:

Bruno R. Almeida

Wellness Coach
João,

Tenho tido curiosidade de te perguntar se não dá para utilizares o Mitsubishi como bateria de acumulação? Ou seja, utilizar o PHV para armazenar energia e no final de dia abastecer a casa, ao invés, de investir numa bateria especifica.

Isto tudo se fosse eficaz para contrariar a injecção que fazes na rede!
 

Bruno R. Almeida

Wellness Coach
Bolas,

Tenho a mesma reticencia, pois na generalidade dos casos o Rei Zoom está fora.

Não equacionando a utilização como retorno de energia, mas pelo menos para a locomoção já era simpático.
 
Sacudindo as teias de aranha em tempos de covid o sistema PV beirão tem sido mais solicitado, tenho consumido em média 75% da energia gerada.

Durante o ultimo mês a poupança diária média tem atingido os 0,80€ fruto da presença humana em casa 24h por dia e do sol abundante.

A titulo de exemplo no mês de Março a poupança diária média foi de 0,57€

A azul claro encontra-se a informação da energia poupada em Vazio, e a azul escuro o consumo em período fora de vazio.

1590497020971.png
 
Hoje por curiosidade abri a aplicação no telemóvel para verificar como estava a produção do sistema beirão.
Acabei por ter uma agradável surpresa, com taxa de auto consumo na casa dos 80%.

Estive a analisar a semana em detalhe e verifiquei que a % de energia renovável consumida média foi de aprox. 70% o que equivale a uma poupança média de 1€ dia, valor um pouco acima do previsto nas minhas projecções nos idos tempos de 2017.

Quanto aos painéis, continuam a demonstrar um bom rendimento, não se notando perda de capacidade pela idade mas confirmando a expectativa de que quanto mais quente for o dia menor é o rendimento Max potencial do conjunto.


Gráfico da produção solar da ultima semana...
Screenshot_20200629-225608.jpg


Energia solar consumida...
Screenshot_20200629-225636.jpg


Consumo da Rede (inclui Vazio - cerca de 67% do total do consumo)
Screenshot_20200629-225625.jpg
 

João Prates

Archie Bunker
Excelente o resultado.

E as tuas conclusões estão corretas, a taxa de eficiência desce com a temperatura, existe uma taxa para isso nas folhas técnicas dos módulos.

Basicamente a corrente sobe um pouco, mas a tensão desce imenso com a temperatura, fazendo com que o resultado final de potência seja inferior.

É fenómeno sobejamente conhecido do fotovoltaico, são as leis da física, nada a fazer, excepto morar no topo da montanha acima das nuvens com radiação brutal e temperatura negativa!
 
com o calor apertar e com o aumento do uso do AC a taxa do autoconsumo tem andado em máximos...
Estou a gerar entre 5.3 e 5.7 kWh dia dos quais absorvo 90%.

A titulo de exemplo nos últimos 6 dias sistema gerou um total de 33,1kWh dos quais 29.5kWh foram autoconsumidos. Ou seja uma poupança diária próxima dos 1,2€
 
Não.

O Outlander tem que ter uma carga mínima de 6A ou seja teria que aumentar o meu sistema para conseguir carregar o carro 100% a partir do sol.

Segundo, se o sistema tivesse um switch on/off em função da exposição solar o mesmo iria estar a parar a carga constantemente acompanhando as variações do espectro solar. Tal liga e desliga não será garantidamente saudável para a bateria e periféricos de carga.
 
Este tópico, está cheio de pó.

O ultimo ano e meio tem sido de confinamento lá por casa, com as taxas de absorção da produção muito elevadas.
Posto isto, e atendendo a diversos fatores dos quais se destacam, a manutenção do teletrabalho rotativo, aumento dos preços de energia, a existência de incentivos à colocação de painéis decidi duplicar a potência existente, passando a ter 2kw de pico de potencia instalada.
A montagem irá ocorrer algures durante este mês mesmo a tempo de aproveitar os dias de sol de inverno tradicionalmente com uma curva de produção mais achatada.

Para o futuro fica em aberto a possibilidade de colocação um inversor hibrido e baterias, contudo neste momento ainda não compensa financeiramente.
 
Novidades,

No final desta semana se tudo correr bem serão instalados os painéis adicionais.
A candidatura ao PAES II está praticamente pronta é submeter assim que a instalação esteja feita.

Entretanto hoje, depois uma pequena chamada telefónica, seguiu email para a SU Electricidade para contratualização da venda do excedente do autoconsumo. Irei dar feedback assim que o tenha.

Adicionalmente, fiquei a saber que a E-REDES está a atualizar a plataforma das leituras dos contadores "inteligentes" pelo que nao é possivel consultar o consumo no portal, nem submeter leituras (pelo menos quem está em autoconsumo por causa das novas formas de calculo em modulos de 15min).
 
Com os novos painéis no sitio é possível gerir muito melhor e com mais folga os consumos durante o pico de produção (começa por volta das 10h até as 15h)

Apesar do dia Farrusco é possivel ter a casa e o seu ocupante alimentada e ainda dá para injetar cerca de 900w no Kona.
O threshold do consumo extra do carro está nos 360w. Recorrer à rede acima deste valor para carregar o Kona não compensa financeiramente atendendo à diferença de tarifas entre vazio e cheias.

1634551805969.png
 
Top Inferior