Diário de bordo Prius 3G Roberto

Roberto Batista

New member
Início aqui o diário de bordo do Prius para dar continuidade ao existente no forum anterios, prius-pt.
Após o problema e resolução do motor e a substituição da bateria de tracção, o carro parece novo no que diz respeito a consumos. As médias de um depósito inteiro andam entre os 3.9 e os 4l/100 kms no mostrador.

Faço um pequeno resumo do sucedido:
Já há vários anos (julgo que desde que desde que a Toyota me vendeu o carro) que eu sentia um odor estranho quando puxava pelo carro. Como era raro isso acontecer, o carro aguentou-se. Cheguei a perguntar na oficina para verem isso mas diziam-me que era normal e eu nunca insisti. Fui tanso porque desde que o bloco do motor foi substituída e após fazer a rodagem, já puxei pela máquina e nada de cheiros estranhos. Isto só me convence que me venderam o carro estragado.
Quanto à bateria de tracção, tal como com outros donos de híbridos, diziam que estava tudo bem e não dava erro na máquina. A reparação caríssima do motor levou a oficina a fazer um esforço e fizeram vários testes com filmagens para provar à toyota que a bateria de facto não estava bem. Realmente, os testes que realizam ao sistema híbrido deixam a desejar. Enfim, acabaram por substituí-la ao abrigo da garantia.
Finalmente, o problema do motor deu origem a um problema do catalizador. Por enquanto funciona devidamente, mas pelo ruído que faz, desconfio que mais dia menos dia, irá partir. Serão mais umas centenas de euros.

Ainda assim, com tudo isto, continuo a gostar do carro. É uma boa máquina e penso que terei tido azar no "totoloto" de comprar um carro usado.
A quem quiser comprar carro, compre híbrido ou eléctrico. Nunca deixem é de pressionar as oficinas em tempo de garantia porque eles deixam andar! Mas isso, com certeza, será em qualquer oficina e em qualquer carro!
 
Última edição:

Roberto Batista

New member
portanto a sua bateria à semelhança da bateria do meu serrano tb passou no teste. no entanto confirmaram as falhas e trocaram a mesma. certo?
quais eram os sintomas?
Exactamente, João. Se calhar podes usar o meu exemplo na oficina. A minha foi trocada em Leiria.
Os sintomas eram cargas até ao máximo e descargas até 1 traço muito rapidamente, num espaço de segundos. O motor de combustão entrava muito mais vezes em funcionamento, pelo que se traduzia em consumos piores.
 
Top Inferior