Diário de Bordo do Rei Zoom

Bruno R. Almeida

Active member
Bom dia,

Hoje o Rei Zoom brindou-me com mais uma surpresa.

Terminado o carregamento efetuado em PCN em Lisboa, verifico que a indicação de autonomia estimada estava um pouco aquém do que era o normal.

A média de consumo anda nos que é o normal por este dias 12kWh/100km, logo fiquei curioso.

Então reparo que no indicador de "saúde" da bateira já só constam 7 barras em 12 possíveis. Não sei quando ocorreu a perda, apenas vi hoje dado que fiz 1 carregamento a 100%.

Assim sendo, temos o Rei Zoom de Maio de 2013 com 166.860km com autonomia estimada de 98 km, passando a 107km em ECO, na Primavera/Verão!!!

By the way, @Alexandre Perdigão ainda tens o teu OBD do Leaf? Não queres fazer negocio?
 

Bruno R. Almeida

Active member
Verdade @João Prates, quando em Fev de 2018 o compramos com 10 barras o pensamento extrapolativo foi.

Se o carro é de 2013 e até 2018 apenas perdeu 2 barras até 2023 terá perdido mais 2. Com atenção as carregamentos, temperaturas, percentagens de carga quando imobilizado e outro fatores, mesmo não sendo refrigerada teremos carro para uns anos valentes.

Não vou colocar a culpa na Nissan, vou fazer um mea culpa, pois eu sabia o histórico que existia de degradação de bateria, nunca me passou foi pela cabeça que fosse tão a acentuada. 3 barras nos últimos 2 anos!

Penso que com os atuais cuidados num automóvel da concorrência a degradação seria residual 😔
 
Verdade @João Prates, quando em Fev de 2018 o compramos com 10 barras o pensamento extrapolativo foi.
Se o carro é de 2013 ...
Pelo que dizes, creio que o teu carro será dos primeiros LEAF, a geração que não tinha a tecnologia Lizzard battery, introduzida apenas quando a Nissan começou a ter várias versões de equipamento do Leaf.

Não sei se já viste a opção que coloquei no outro tópico que criaste sobre que EV usado escolher?
 

Luis Neves

Moderator
Verdade @João Prates, quando em Fev de 2018 o compramos com 10 barras o pensamento extrapolativo foi.

Se o carro é de 2013 e até 2018 apenas perdeu 2 barras até 2023 terá perdido mais 2. Com atenção as carregamentos, temperaturas, percentagens de carga quando imobilizado e outro fatores, mesmo não sendo refrigerada teremos carro para uns anos valentes.

Não vou colocar a culpa na Nissan, vou fazer um mea culpa, pois eu sabia o histórico que existia de degradação de bateria, nunca me passou foi pela cabeça que fosse tão a acentuada. 3 barras nos últimos 2 anos!

Penso que com os atuais cuidados num automóvel da concorrência a degradação seria residual 😔
Atenção a um aspeto. A Nissan faz batota com as barras....

Ou seja, nós assumimos que os 100% correspondem proporcionalmente às 12 barras, logo cada uma representa cerca de 8% da saúde da bateria. Mas para a Nissan não é assim. Para dar conforto aos utilizadores, a primeira barra vale 15%. Ou seja, só depois de uma perda de 15% de capacidade da bateria é que a primeira barra cai. As restantes são proporcionais.

Conclusão, a bateria do carro degrada mais, como expetável, na primeira fase da vida, mas graças à "tecnologia" de barras da Nissan não parece. Parece que degrada mais depressa nos anos seguintes....

Dito isto, apesar da criatividade referida, não deixa de ser o único fabricante que mostra um indicador de degradação ao cliente...os outros nem isso.
 

Carlos Costa

Moderator
Assim por alto, o Rei Zoom terá perdido cerca de 45-50% da sua capacidade, o que é uma barbaridade. Nem quero imaginar a ginástica que devem fazer com o carro, tão baixa é a autonomia. Quando estico a corda e chego ao 50, 40, 30 km de autonomia, no GOM, fico apreensivo, imagino vocês com o Leaf! Isso precisa urgentemente de um upgrade!! ;)

A solução que o Rosado apresentou também é muito interessante. Se o carro estiver em bom estado, relativamente à pintura, interiores, desgaste geral, é uma solução a ponderar. Caso o carro esteja a precisar de investimento noutros domínios, para além da bateria de tracção, é trocar isso o quanto antes!
 

Bruno R. Almeida

Active member
Neste momento tudo está em cima da mesa.
Quanto a capacidade da bateria tenho de falar com o @Alexandre Perdigão para ver se vejo com o OBD, mas assim por contas de merceeiro tenho algures entre 12 a 13kWh disponíveis.

@Carlos Costa, não há grande ginástica pois de Casa-trabalho-casa são sensivelmente 50km e o Rei Zoom tem essa tarefa como quase todos os dias.

Viagens grande e passeios de fim de semana é que já requerem mais planeamento.

Como tal, mesmo com esta degradação acentuada o Rei Zoom continua a cumprir com o principal requisito, pois com uma condução normal é fácil ainda fazer autonomias de 90km com uma carga. chegando aos 100km se tivermos cuidado ou praticar o Hypermiling.
 
Ou seja, entraste na segunda fase de degradação acelerada, onde para fazer o teu dia a dia já exiges quase um um ciclo completo da bateria...
 

Bruno R. Almeida

Active member
@Jose Rosado, neste momento faço 1 carregamento a cada 3 viagens.

Considera viagem Casa-trabalho ou trabalho-casa.

Em termos práticos carrego dia sim, dia não.

Com tempo e pirraça de 2 em 2 dias! Não faço muitas vezes pois são descargas e cargas muito profundas!
 

Bruno R. Almeida

Active member
Provavelmente sim.

São mais de 166.800km em 7 anos, conferindo assim uma média 23.800km/ano, para um BEV com a primeira bateria comercial que conheço. Respeito.
 

Bruno R. Almeida

Active member
Boa tarde,

Após negociações intensíssimas com o @Alexandre Perdigão 😂 já estou a utilizar o OBD.

Vamos as surpresas....



SOH nos 59.35% dá cerca de 12,46kWh uteis.

Ora a 9 de Fevereiro de 2018 tinha:



SOH nos 75,25% o que dava cerca de 15,17kWh.

Ou seja, em contas de merceeiros em 29 meses perdeu 2,71kWh. (1.12kWh/ano)

Pensei que era pior, mas também não é animador, pois se esta perda fosse linear ainda teria disponível cerca de 13,16kWh.
 

João Prates

Moderator
CKL
A perda de capacidade não é linear, pois quanto mais células estiverem com problemas mais as outras sofrem, levando a uma queda exponencial de SOH.

O que te digo é que pela maneira como tratas a bateria do teu telemóvel ela vai pelo mesmo caminho!

Nunca deixes a bateria descer dos 20% nem ir acima dos 80 a 85%!

Recomendo:

para controlar a carga convenientemente
 
Última edição:

Bruno R. Almeida

Active member
@João Prates a ida do SOC aos 20% deveu-se a um passeio mais extenso no aniversário da minha mãe, pois a regra dos 20/80 é aplicada no dia a dia (Sendo que o limite máximo de 80% é fácil, pois o Leaf MK1 foi dos poucos com essa opção de origem)

Cargas a 100% ocorrem em viagem maiores ou de 15 em 15 dias, tendo também como pressuposto que no dia em que carro a 100% vou sair utilizando mais de 205 da bateria (o que também não é difícil).

@William Esteves neste momento o Rei Zoom ainda cumpre os requisitos pelo qual foi comprado. No entanto, já andamos em tertúlia sobre que futuro dar ao Rei Zoom dado que a família cá por casa vai aumentar para 5 elementos (7 se contarmos com os gatos)
 

Bruno R. Almeida

Active member
Desculpa, só agora percebi!!

Estavas a referir-te aos 7% de bateria quando fiz o printscreen do meu telemóvel em Fevereiro de 2018o_O
 
Top Inferior