Diário de bordo do Lieutenant Miles Crusher - Prius PHEV 2017

Léo Grova

Well-known member
João, era numa perspectiva de comparação.
Mas sim, claro, fica mais fácil de encontrar se moveres.
Eu queria era descrever esta viagem com mais detalhe, no sítio certo, e fazer a comparação da utilização dos 2 produtos.

Mas claro, move como fizer mais sentido.
 

Léo Grova

Well-known member
Mas tu estás infinitamente mais capacitado para organizares da forma que achares melhor.
Aceito, respeito e até agradeço.
Se achares que fica melhor de outra forma, eu também acho.
👍
 

Léo Grova

Well-known member
Alfragide, 06 08 2029

A viagem tutti frutti

Quem como nós tem gosto pelo Prius, percebe que às vezes fazemos coisas... pouco lógicas em prol "daquele número ".

Para mim, neste dia, "aquele número " era ultrapassar os 2000kms com um depósito ( depósito este que já tinha 3 mangas Algarve-Lisboa, note-se).

Então, e como estava com 1900 e tal kms percorridos; contra toda a lógica, ao invés de atestar na minha bomba preferida ( e mais barata); optei por incluir os primeiros kms da viagem em modo EV, e assim atingir os 2000kms; planeando atestar em Palmela. Note-se também que ainda tinha 92 kms de autonomia fóssil.
E assim lá fui alegremente em modo
Ev até à área de serviço de Palmela, a 90km/h - o depósito lá ultrapassou os 2000 kms. 2012km, para ser mais exacto.

Curioso foi o percalço a atestar, e a constatação que as principais diferenças entre abastecer um Ev e um Mci, não serão tanto o tempo, mas mais a abundância, a previsibilidade e a não obrigatoriedade em percursos maiores - a bomba parou aos 19l. Isso ( ir ao interior da loja relatar; iniciar novo abastecimento)e a casa de banho, cobraram a esta paragem 14 minutos!

Segui viagem, por mais uns poucos kms, com
Velocidades de 90km/h até atingir os 13% de SoC, em modo Ev. Não atrapalhei ninguém - havia pouquíssimo trânsito, e o único camião que se aproximou de mim, tive o cuidado de aumentar a velocidade para não o atrapalhar( para não o obrigar a ultrapassar, causando embaraço ao restante tráfego, que era muito pouco.

A partir daí, passei para modo HV, e segui a 140km/h - só abrandei para os 125km/h próximo da área de serviço de Aljustrel - (Edit)

A média final foi 4,26l/100kms. Contas "à mão " pois parei para abastecer.

Sai às 21h16m
Cheguei à porta de casa, em Vilamoura, às 00h01m
Tempo total de viagem 2h45m
Primeira manga: 33 minutos
Tempo de paragem para abastecer :14minutos
Segunda manga: 1h58m

Nota: 140km/h não é legal, e não é sustentável. Qualquer linha que escrevam a criticar , eu dou-vos razão em antecipação, e não vou justificar o injustificável.

Dizer só q por chegar à meia-noite, ainda apanhei o meu filho acordado...
Caso seguisse a 110km/h, chegaria às 00h20m.

Nota final - média de 4,25l/100kms? A estas velocidades? Este carro é fantástico, e a cada km que percorro , gosto mais dele.
 

João Prates

Moderator
CKL
Uma coisa que me ocorreu perguntar recentemente e depois acabai por não o fazer.

Tu tiveste o Prius 4G antes, certo? Que vendeste para comprar o Hyundai, porque não suportavas os bancos do 4G. Foi isto ou sonhei?

No Prius 4G PHV nunca te ouvi um único reparo aos bancos. São assim tão diferentes da versão HV para a PHV?
 

Léo Grova

Well-known member
... visualmente, são praticamente iguais, mas... Sinto 3 pequenas grandes diferenças:

1) O banco do Lieutenant, na posição mais baixa ( posição esta na qual o assento tem um ligeiro tilt para trás, e as costas mais suportadas )eu estou mais alto que no HEV. Ou seja, estou numa posição adequada; no HEV não estava; ficava muito baixo e com alguma dificuldade em ver convenientemente a estrada . Nesta posição baixa, as laterais ( arm rest da porta e consola central) suportam-me os braços ; isto sem ter a visibilidade comprometida.

2) Seja em que regulação for, não sinto incomodo absolutamente nenhum do encosto de cabeça. No HEV tinha dores por sentir a cabeça permanentemente empurrada para a frente

3) O último aspecto, talvez o que me preocupe um pouco, actualmente, este banco suporta-me melhor as costas ao nível do tórax, comparativamente ao HEV. O meu receio é que o banco ceda. Mas também não é um receio muito grande - este carro tem 3 anos - há possibilidade de nem ceder. Os mesmos 3 anos e o preço de aquisição, levam a considerar alterações no banco com outra predisposição; ao contrário de alterar um carro novo.

Em 2017, após um pequeno trajecto de minha casa para o centro comercial de Loulé , a bordo do Prius 4g HEV , em que tive tantas dores , sentei-me num CHR, que estava em exposição no centro comercial , e cujos bancos também me pareciam quase iguais aos do meu carro, e senti-me confortável ...

A ideia de que o meu carro em particular tivesse algum problema com o assento do condutor também já me passou pela cabeça...
Resumindo o PHV permite-me conduzir com o banco completamente em baixo, com visibilidade adequada. O tilt posterior que o assento adquire nesta posição baixa, faz com que a distribuição de forças nas costas seja óptima para mim.

E agora o mais chocante - neste momento estou mais confortável no Prius, do que no Ioniq! Falando só dos bancos. Porque falando de outras coisas, na minha opinião:

O Prius é mais "premium" que o Ioniq. Rola com um grande conforto. O Ioniq sente-se mais seco, mais leve, melhor resposta (em aceleração) mas filtrando muito menos que o Prius.

Edit: sem ter medido, e sem consultar nada, diria também que o Prius é mais insonorizado que o Ioniq. E sim, já andei a 120km/h no Prius em modo Ev.
 

Léo Grova

Well-known member
Para mim, é sempre um enorme prazer falar/escrever sobre o Prius!
😁

Isto estava logo na primeira página - já foi escrito há muito tempo.
 

Léo Grova

Well-known member
Partilho então, o resultado do último depósito:

20200806_214730.jpg


À primeira vista, não são números impressionantes para um Prius PHV...
Pois, mas "estão aqui" 720km de AE!
Ou seja, praticamente só gasto gasolina em viagens longas de AE.

Até já.
 

Bruno R. Almeida

Well-known member
Já os 1.368km totalmente em EV são impressionantes!
 
Bem, no meu Avensis a ultima vez utilizei 45L para cerca de 700km... Estes 45L no Prius PHEV a consumir desta forma faria... 2800km!!!

De notar que devo rolar em média 1.500~2.000km por mês... Seria 1 depósito por mês...
 

Léo Grova

Well-known member
Não é incomum, ver Prime owners a abastecer uma, duas vezes por ano.

Nesta altura estival, faço muitas viagens Lisboa Algarve Lisboa. Mas quando a rotina do ano de trabalho se instalar, realmente não há limite, pois tenho a possibilidade de andar 100% ev - os dois dias da semana que faço + de 50kms, tenho possibilidade de efectuar carregamento intermédio.

Citando um jornalista que testava um Prius PHV, sobre o modo ev e a questão de durante a semana não ir à bomba, ao contrário de testes com outros modelos :
"... it adds up..."
 

Léo Grova

Well-known member
Este fim de semana, fiz (provavelmente ) a penúltima tirada, Algarve - Capital - Algarve, estival.

No Domingo à noite, viajava sozinho e com tempo, decidi ir rever o célebre IC1.

Segui então até Alcácer pelo velhinho IC1. De uma maneira geral o cc foi a 95km/h. Claro que atravessamos povoações, o que implica baixar a velocidade, a espaços.

Como havia pouco trânsito, a viagem foi muito tranquila. Ao ver os consumos do Prius, não conseguia deixae de pensar, que este IC1 era uma rota perfeita para BEVs, caso houvesse uma rede... digna desse nome...

Back on topic - ao sair para a A2 em Alcácer, o consumo médio andava pelos 2,9l /100km, com perto de 30% ainda de SoC (tinha passado a modo híbrido ao entrar no IC1).

Não fotografei. De noite , um pouco cansado e num trajecto mais exigente, achei mais prudente não o fazer.

Fotografei sim, o resultado final:
20200817_021910.jpg


Eu não quero vender Prius PHV, mas a cada km que passo ao volante deste carro, mais gosto dele.

Assim que consiga, falo do regresso, mas infelizmente perdi a foto(ou na verdade não cheguei a disparar) mas digo -vos já , que o resultado final foi surpreendente... digo mais, por não ter foto, haverá quem vai ter muita dificuldade em acreditar.

Até já (breve)
 
Última edição:

Léo Grova

Well-known member
... ora vamos lá de memória:

O regresso ao Algarve,

Já escrevi a introdução e apaguei uma série de vezes...

Não há maneira de dourar a pílula ... aqui vai:

Cc a 140km/h na AE (muitas ultrapassagens a ter que subir a velocidade, para serem feitas de forma mais segura) e o resultado final a ser uns espantosos, fantásticos, assombrosos 4,6l/100kms !

Este carro é a definição de eficiência. É à prova de maus condutores - como eu fui.

É uma autêntica vacina contra as emissões.

Faças tu, o que faças, o carro está lá para corrigir e gerir tudo da melhor forma possível.

Fiquei com a impressão que este resultado fantástico foi obtido, por um ou dois pormenores:

Mantive sempre o carro em modo EV - charge depletion. Claro que com a velocidade de cc selecionada , o mci esteve sempre a operar; mas - e é um grande mas - pareceu-me que aqueles microciclos de carregamento que acontecem em modo HV - charge sustained - não aconteciam, tendo como resultado um desempenho muito melhor . Ou seja mci e motores eléctricos a trabalharem apenas para a deslocação.

Os consumos nesta fase eram quase irreais de tão baixos que eram.

Percorri assim, aproximadamente 100kms, com o SoC a descer paulatinamente até aos 30%; altura em que tive uma inspiração : se esta forma estava ser tão boa, então ia guardar alguma energia para passar a Serra. Assim foi, passei para modo HV, e só voltei a EV na serra.

Se estes pormenores explicam este consumo a estas velocidades? Eu acho que sim.

Reforço que isto são sensações. Posso estar errado.
Era interessante os outros proprietários testarem isto de manter o modo EV, com velocidades de 120km/h, e comparar consumos obtidos

Se por acaso estiver certo, fica mais uma vez provado que o carro faz uma gestão muito superior à do condutor.

À chegada à portagem estava com velocidade média de 127km/h...
À chegada à porta de casa tinha 4,6l/100km...

Pode não ser o melhor carro do mundo, mas se não for, ( o que eu começo a duvidar )anda lá muito perto!

Até já.
 

Joao Ferreira

Moderator
Impressionante de facto.
O que reportas parece-me parecido ao fenómeno que sinto no Outlander quando recorro ao charge sustain com o AWD bloqueado. Neste modo o motor eléctrico do eixo traseiro vai sempre ajudar à locomoção "aliviando" um pouco o MCI da carga necessária para deslocar a massa do carro.

Claro que isto não é cientifico, é uma sensação que o utilizador tem ao ver o eléctrico e o térmico a trabalhar em conjunto
 

Léo Grova

Well-known member
Vilamoura, 23 08 2020

Hoje precisámos de ir a Faro, ao centro comercial. De minha casa, ir e vir a Faro, consegue-se só com uma carga - são 47kms aproximadamente. No entanto, hoje estiveram temperaturas de 35°. A percentagem de energia alocada ao AC foi muito superior ao habitual.

Uns cálculos de cabeça, e para cumprir a totalidade em EV, decidi carregar o carro no centro comercial.

Bem sei que do ponto de vista apenas económico, era uma má decisão - calculo que com taxas e taxinhas, ia gastar "uma fortuna" para fazer meia dúzia de metros (literalmente) mas, a minha escolha de mobilidade é por opção; e nessa opção a vertente económica pesa , mas não é a vertente que pesa mais.
Sempre que possa carregar, enquanto o carro estiver parado, mesmo que não seja economicamente vantajoso, irei carregar.

Dizia eu - decidi carregar. Mas na verdade não carreguei.
20200823_162336.jpg


Cada vez gosto mais do meu carro.
Face à realidade actual - postos raros, sem previsibilidade E o nível de civismo que existe - estou absolutamente convencido que o Prius PHV é um produto maravilhoso.

Isto é o dia-a-dia de quem viaja de BEV. Não é exceção - é a regra.
Façam muitas viagens de BEV, e começam a acumular "acontecimentos " destes.

Vocês imaginam o que é, um cidadão deste calibre ter o poder de vos estragar tanto o dia?

Eu não tenho tolerância para isto.

Ps : a minha mãe hoje regressou a Lisboa no seu Yaris HV e fez um consumo médio de 5,4l/100kms. Mas a parte engraçada da história, é que apanhou fila para abastecer em Aljustrel (ou Alcácer, não me recordo) e demorou 20 minutos apenas para abastecer!

Edit : para quem não percebeu - a foto pode não ser completamente elucidativa : o veículo da direita é um Plug in ( Volvo, acho) o veículo da esquerda é um ... Lamborghini...
 
Última edição:

Carlos Costa

Moderator
Façam muitas viagens de BEV, e começam a acumular "acontecimentos "
Não me canso de o dizer: um BEV é excelente para quem puder carregar em casa e conseguir evitar os postos públicos. Estar dependente da rede, infelizmente, é acumular problemas constantemente, desde postos OFF, problemas com os cartões, ter que aturar faltas de respeito como as da imagem, tanta coisa... Os piores problemas são, até, causados pelos próprios utilizadores. Não é raro encontrar VE agarrados a um PCR durante horas. Não há civismo.
 
Top Inferior