COVID-19

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Como se costuma dizer em calão, "isto só ao estalo!"... hoje finalmente cai a máscara:


Há mais de uma semana que me recorde que andam a dizer que têm capacidade para fazer 9.000 testes por dia... hoje de repente o nº cai para... 2.500!!!
Os outros 1.500 parece que vêm dos privados para atingir um total máximo de 4.000 testes por dia, o que representa menos de METADE do que têm dito, i.e. têm MENTIDO À DESCARADA!

Quando eu aqui avisei que tinha conhecimento de haver hospitais sem kits de teste para validar doentes suspeitos de COVID-19 que estavam a receber, nada foi feito.
Enviei mensagens para a RTP, para a SIC, TVI... nada foi investigado, nada foi validado, e hoje... bom... aparentemente as minhas fontes foram validadas com este artigo não foi?

Não admira que andemos nos 20 a 30% de taxa de ataque apenas, quando são enviados para todos os hospitais apenas 2.500 kits por dia para todo o país!
Os infectados são de certeza mais, mas não são testados logo, ficam em fila de espera, é triste, termos pessoas nas urgências junto a verdadeiros infectados quando muito possivelmente eles não ESTAVAM, mas pode FICAR AGORA, depois de passar horas junto aos infectados.

Não temos sequer capacidade para TESTAR a condição de infectado, quanto mais para os receber ou tratar... está bonito...
Que isto sirva de ALERTA para NINGUÉM BAIXAR A GUARDA, o recolher deve ser considerado OBRIGATÓRIO, todos devemos FICAR EM CASA para ajudar a travar o ritmo de contágio.

Não se iludam com os nºs oficiais, eles NÃO reflectem a realidade de infectados, temos mais de 1.400 pessoas à espera de saber o resultado:

1584977402883.png
 
Última edição:

Telmo Salgado

Moderator
Staff
É tão triste vermos esta incapacidade pelos organismos governamentais... :cry:
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Fiz algumas pesquisas no Google com os "covid 9000 testes" e apareceram-me alguns orgãos de informação com uma versão diferente, e mais assustadora desta história.

Enquanto que tudo o que tinha visto na TV e lido na internet até agora eram coisas deste género:

O Governo anunciou ontem que tem agora capacidade diária para 9000 testes e garantiu que será reforçada essa capacidade.

Ao pesquisar encontrei esta versão diferente do mesmo valor:

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem um stock de 9.000 testes para a covid-19 e o setor privado cerca de 17.000, avançou hoje a ministra da Saúde, adiantando que o Governo está a procurar adquirir mais.

Estão a ver a diferença?
Mas afinal 9.000 testes era uma capacidade de teste diária, ou era o STOCK GLOBAL para distribuir ao longo dos dias!?!? 🧐

Se era esta última hipótese então o caso é mais grave ainda, porque deduzo que ao ritmo actual nem para 1 semana chegavam... :unsure:
Com comunicação social desta, é complicado perceber qual a versão correta, decididamente.

De uma forma ou de outra fica uma vez mais a questão de fundo em cima da mesa:
Há gente a ficar em espera nos hospitais à espera que cheguem kits de teste, ali no meio de infectados, sem ter sequer a certeza se estava infectado quando chegou, e com receio de estar infectado quando dali sair! :mad:
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Sem testar não há casos, uma irresponsabilidade total e um descontrolo criminoso.
Isto pode/vai (espero que não) dar mau resultado...
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Quando se tem por testar/saber resultado mais de 1.400 testes, que representam quase tantos casos como os confirmados (70%), a credibilidade do nº de confirmados cai a pique.

Numa altura que ainda estamos longe de chegar ao pico da pandemia, qualquer falsa esperança ou ilusão de que o contágio está controlado é muito perigosa.

Pode levar as pessoas a baixar a guarda, e é precisamente à medida que nos aproximamos do pico que cada vez mais é importante fazer o oposto, i.e. FICAR EM CASA!
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Os dados são muito tentadores em de facto acharmos que está tudo bem, só me parece cada vez mais que Espanha tem razão quando disse que isto está descontrolado.

FICAR EM CASA, meus amigos, não cedam!!!
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Também existem excelentes exemplos de gente que realmente faz a diferença!


Faltam mais assim!
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
E mais um exemplo, com o membro activo do fórum @João Brazão a ser o "nosso" herói de exemplo de civismo e solidariedade:


Podem avançar para o minuto 9:20 do vídeo, quando são 18:45 no relógio do ecrã.

Well done João!
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
A conferência de imprensa de hoje foi uma vergonha pegada na minha opinião.

Pela primeira vez vi jornalistas confrontarem o painel com a multitude de informação díspar sobre o nº de testes diários.
A ginástica artística do Secretário de Estado a tentar fazer desde piruetas a cambalhota invertida para tentar explicar o inexplicável foi simplesmente deprimente.

Ficámos a saber que existe um suposto stock gigante de testes que está a ser "racionalizado" para ser gasto de forma "racional" pelas entidades competentes.

O que não ficou explicada, para pena minha, foi a razão pela qual casos que dão entrada nos hospitais ficam por testar por mais de 24h por não haver kits de teste nos hospitais, à espera que venham mais, e que talvez por isso mesmo o nº de testes que aguardam resultado não pára de crescer de dia para dia, e já nos aproximamos dos 2.000 testes feitos a aguardar resultado.

Temos o STOCK de kits de teste que pelos vistos está efectivamente a ser RACIONADO porque os hospitais não têm o que precisam para testar os novos casos suspeitos, temos o nº de TESTES EFECTUADOS tanto no SNS como no sector privado, e temos por fim a CAPACIDADE de realizar testes, que ou muito me engano ou continuam a ser "estrangulados" pela capacidade do Instituto Ricardo Jorge.

Das duas uma: Ou dão mais capacidade ao Ricardo Jorge, ou como boa gestão metem mais locais a fazer testes.

À hora de almoço vi uma reportagem que dizia que agora um Hospital do Porto já conseguia realizar testes SARS-CoV-2 com um dos equipamentos de teste que tem, depois de uma adaptação que a máquina sofreu pelo fabricante para esse efeito.

Esperemos que entre ao serviço rápidamente, porque ter quase tanta gente na agonia de saber a resposta ao teste como temos de pessoas infectadas é simplesmente desumano.

Termino com a nota positiva de ver reduzida a taxa de ataque para "apenas" 15% de ontem para hoje, esperemos continuar a ver descidas significativas nos próximos dias à medida que chegarmos perto dos 15 dias desde a imposição do Estado de Emergência.

Já no que concerne às mortes, infelizmente com este contágio super-rápido que tem ocorrido nos lares de 3ª idade, temo um aumento brutalíssimo nos próximos dias/semanas.

FIQUEM EM CASA
 
Última edição:

João Prates

Moderator
Staff
CKL
O ciclo das mortes vai sempre umas semanas atrás dos infectados, é normal que assim seja, as pessoas não ficam infectadas e falecem no mesmo dia.
Vemos isso a suceder agora em Portugal, com o nº de mortes a agravar como era de esperar 3 semanas depois do início dos casos detectados, e vai subir bem daqui em diante. :cry:

Em Itália prefiro falar neste momento do que parece ser um bom sinal, das medidas implementadas há semanas, aparentemente o nº de novos infectados está a regredir:

1585074825035.png


Se amanhã voltar a descer, já será o 4º dia seguido, já se poderá começar a ter esperança que o dia 21 de Março tenha sido o pico da epidemia, esperemos que sim!!! 🙏
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Em Portugal tenho a registar com muito agrado a regressão no nº de pessoas a aguardar o resultado dos testes; é a primeira vez que tal sucede, é de nos regozijarmos com isso.

1585163630096.png


Espero que isto queira dizer que a capacidade diária de realizar testes tenha aumentado em definitivo, e que não seja apenas um "glitch" sem significado.
Queremos ver muito poucas pessoas a aguardar resultados, preferencialmente abaixo de 1 centena já seria excelente quanto a mim.

Claro que isto tem o reverso da medalha: Mais testes feitos e/ou com resultado conhecido significam necessariamente um maior número absoluto de infectados.
Mas preferimos ter informação real que esconder falsos valores optimistas de contágio reduzido. Com isto a taxa de ataque voltou a rondar os 30%.

Vamos a ver como as coisas evoluem agora que o protocolo e as prioridades para teste vão mudar nos próximos tempos.
Para já o que mais gosto de ver nestes nºs é uma muito baixa taxa de mortalidade, que comparada com Itália é de apenas 1/10, que se mantenha assim!!!

EDIT: Entretanto li este artigo que subscrevo na íntegra:

 
Última edição:

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Vim agora da rua, tive de ir levar documentos mensais à contabilidade, e fiquei parvo com o que vi nas estradas da Moita e Barreiro.
Não fossem as filas à porta dos supermercados (felizmente bem espaçadas), e nada mais me diria que estávamos em Estado de Emergência, é impressionante.

Um nº absolutamente normal (até talvez mais alto que o normal) de carros na estrada, pessoas na rua sem qualquer proteção, grupinhos de 4 e 5 compinchas à conversa nas portas dos cafés, enfim, uma coisa inacreditável. No tempo que fiquei à espera que a pessoa viesse à rua buscar o envelope fiquei a observar um ATM da rede Multibanco, e as pessoas a irem umas atrás das outras realizar as suas operações sem qualquer cuidado, a mexer de mãos nuas no teclado, encostar à máquina, levar as mãos à cara, etc.

Começo a pensar que enquanto não calhar a todos ter um amigo ou familiar à rasca com a COVID-19 vai continuar a haver gente desta, que não pertence em nenhuma sociedade.
Adiante...

Novo dia com um crescimento brutal de testes atrasados, já são mais de 2.000, isto sem contar com quem devia ter feito teste e não fez pela "racionalização" da DGS...
Será assim tão difícil perceber a importância de realizar testes para podermos isolar todas as pessoas que estiverem contagiadas e assim travar a progressão da pandemia???

Curiosamente, ou não, sempre que o nº de testes atrasados dispara, a taxa de ataque de novos infectados baixa... hoje foram só 18%... coincidências? Não me parece.
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Temos uma histórica diminuição das forças de autoridade, que seriam, para todos os efeitos, o garante deste Estado de Emergência.
Os direitos dos cidadãos estão "salvaguardados", mas o dever de isolamento mútuo É MAIS FORTE!
Falta policiamento, já vemos isso nas estradas também, na ridícula falta de fiscalização para os casos de incumprimentos, somos mesmo uns tristes. Isto assim descamba.
 
Última edição:

Carlos Costa

Moderator
Staff
Falta policiamento, já vemos isso nas estradas também, na ridícula falta de fiscalização para os casos de incumprimentos, somos mesmo uns tristes. Isto assim descamba.
Eu e a minha esposa, ambos Enfermeiros, temos trabalhado ininterruptamente, o que significa que andamos na estrada praticamente todos os dias, e se há coisa que não se vê nas ruas é patrulhamento. Não há! Vemos malta a andar de bicicleta, amigos a conversar ao pé dos quiosques, incontáveis automóveis a circular, etc, mas forças de autoridade a controlar quem circula e quais os seus motivos...nada! ZERO! Não deixa de ser incrível, mesmo vivendo num estado de emergência, que as nossas estradas continuem cheias de carros, ao ponto de parecer que está tudo normal. Não sei que diga, porque entendo que muitas pessoas não possam dar-se ao luxo de parar por um mês que seja, sob pena de não terem como sustentar as suas famílias. Também sei que há muitos que se acham imunes a esta treta do vírus e continuam, na penumbra, a trabalhar quase normalmente. Enfim, somos um país de gente pobre, na carteira e no espírito, que continua a evidenciar todas as suas fragilidades perante uma das maiores catástrofes sanitárias de que há memória.

É como dizes, Temo, assim descamba. Assim é mais difícil controlar e conter este problema!
 
Última edição:

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Como alguém disse, e eu concordo, o problema é nosso, NÓS somos o Estado e devíamos exigir mais meios de quem governa. Não é só de 4 em 4 anos que a nossa voz deve ser ouvida.
Deve ser SEMPRE, e com a maior acutilância, nem que seja com Petições.
Mea culpa porque também não tenho feito a minha parte.:cry:
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Estamos com praticamente tantos testes feitos a aguardar resultado como casos confirmados, é algo que não me entra na cabeça, desculpem:

1585316587854.png


Algo me diz que o nº de testes feitos à espera de resultado ainda vai ultrapassar o nº de casos confirmados dentro em breve, será a vergonha total, e um perigo inconcebível.

Como é que pode ser possível não terem ainda, passadas tantas semanas desde o início do surto, aumentado a capacidade de fazer testes?
Como pode ser possível ter milhares de pessoas, um valor sempre a crescer de dia para dia, sem saber se estão ou não contaminadas, a conviver em espera com indivíduos contaminados?

Já se sabia que o SNS ia dar o estoiro, era uma questão de tempo, mas nunca pensei que começasse por uma flagrante incapacidade de avaliar casos suspeitos.
 
Top Inferior