Concept 2021 Mirai

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Eish.... o_O

Incrível a modificação operada! Vou tentar perceber o que mexeram nas especificações...
Ok, subiram o patamar de segmento. Entrou no segmento D de luxo, para permitir preços mais elevados e jogar mais com a margem tecnológica. 5 lugares é finalmente adequado.
 
Última edição:

Bruno R. Almeida

Active member
Impressão minha ou estamos a entrar muito nas linhas da Lexus?
 

Luis Neves

Moderator
Staff
Pergunto-me qual o interesse. Ainda se fossem camiões, agora berlinas? O Fuel-cell não tem futuro em veículos ligeiros, já toda a gente sabe disso, pelos vistos exceto quem manda no Toyota.

Dito isto, o carro está lindo e seria um excelente rival do model 3 se metessem umas baterias decentes nisso.
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Com um acréscimo de 30% à autonomia, julgo que passa para a dianteira dos BEV com a mesma rapidez de abastecimento.
O problema dos FCV é a montante no ciclo da energia, não é culpa do carro...
 

Pedro Lopes

Active member
Pergunto-me qual o interesse. Ainda se fossem camiões, agora berlinas? O Fuel-cell não tem futuro em veículos ligeiros, já toda a gente sabe disso, pelos vistos exceto quem manda no Toyota.
A propósito, o Bjorn elaborou um video, que me parece elucidativo das grandes desvantagens do fuel cell:
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Curioso, se alguém fizer um vídeo sobre as desvantagens de um BEV, algumas bem grandes, terá tantos seguidores?...
 
... isto é só a minha opinião, claro!

A Toyota tem tido uma muito má estratégia... nos EVs, nos FCEVs e em muitos mais aspetos do ''negócio de venda de veículos''.
Isto é um bocado off-topic, mas vai passar muito rápido para on-topic.

Fiabilidade, robustez e construção cuidada é fabrico próprio, não é Toyota "Hi-Ace" Peugeot-Citroën com autocolantes Toyota.
Toyota é relação preço-utilidade, não é automóveis de passageiros de 50 Mil e mais Euros (na Europa, certamente). Portanto, Toyota Camry, Mirai e tudo nesses
segmentos tem de "lutar contra" ... Lexus IS, ES, ... já para não falar em Mercedes-Benz CLA, C, E e outros similares Audi, BMW, Jaguar, ...

Porque é que a Toyota (na europa) insiste nestes erros?
Onde está um Toyota EV competitivo?
Onde está um Lexus FCEV competitivo?

Pois nenhum deles existe!
Mas já existe um Toyota FCEV, que custa quanto? (mesmo que o seja em leasings...)

Agora este concept, está melhor, pelo menos para uma faixa de preço acima de 50 Mil euros, pelo menos tem um aspeto mais equilibrado (atual Mirai - rodas pequenas e carroçaria "apressada"), mais vai ser para que preço? 100 Mil euros? Um Toyota?
Toyotas a 100 Mil euros?? Ui, então um Land Cruiser já vende tanto... e se analisarmos, há muito "jipe" e "SUV" desse preço e mais caro a vender muito em Portugal, tipo Urus e Bentayga, mas também sai muito Mercedes-Benz, BMW e similares.
Está mal, isto até tem aspeto de Lexus, e a Toyota devia era de ter lançado o atual Mirai como um Lexus, andou a perder tempo com o HS e com o Toyota Sai, mas aquilo não deu em nada, exceto claro no Japão, mas o Japão não é o mundo.

Como é um concept, é de esperar que algumas coisas ainda se alterem, mas aquela frente continua esquesita, está bastante obtusa, aquela superfície onde está o símbolo Toyota é um erro crasso (até o simbolo está recuado!). Isso e terem espelhos exteriores convencionais, metam mas é camaras, até aquele meia-leca do elétrico Honda traz...
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Quanto custam os outros FCEV?...
 
Quanto custam os outros FCEV?...
...mas a questão principal não é essa! Certamente que, para mim o melhor FCEV até à data é o Mercedes-Benz GLC F-Cell. É um EV que pode ser alimentado por hidrogénio, mas só se for necessário, se quiser ando com ele e só o carrego em casa com eletricidade.

Mas preço por preço, todos eles (Nexo, GLC F-Cell e Mirai) andam todos a partir de 60M Eur. Mas que interessa isso para o correto posicionamento do Mirai?
Faz sentido a Toyota vender Aygo por 9M Eur e Land Cruiser V8 por encomenda, em Portugal? E na europa, o Land Cruiser V8 vende mais do que o Porsche Cayenne turbo? Certamente que é mais barato, pelo menos em opções é muito mais barato (e limitado). Isso faz com que venda mais?
Nem sei porque é que só nos EUA e pouco mais mercados é que vendem esse Land Cruiser V8 como Lexus, faz mais sentido, o preço que tem é desajustado ao posicionamento da marca e ao suporte existente (rede de oficinas). Pagar 100M Eur por um carro e depois o mecanico andar a mexer no Aygo, na Hi-lux e no Land Cruiser V8...
 

William Esteves

Well-known member
@Joaquim Silva , concordo consigo na questão de à Toyota faltar a opção BEV, com o resto não concordo, porque:
-> O Camry tem um preço adequado ao mercado, como a Insignia, Mondeo, Passat, etc... E a Toyota é claramente uma marca generalista que se bate com as restantes generalistas (Opel, Ford, VW). Nunca a Toyota concorreu com a Dacia, acho que a Toyota tem um segmento devidamente adequado, e considero também que nunca foi tão competitivo.
-> O modelo LandCruiser é um marco da marca, acima de qualquer outro! Desta forma, a Toyota (na minha opinião) deve manter o LandCruiser. E se cá em Portugal são vendas residuais, deve-se em boa parte à carga fiscal...

Especificamente o LC V8, é o pináculo de fiabilidade mundial, sem qualquer concorrência! O LC V8 não é um SUV, ou um CUV... O LC V8 é um verdadeiro off-roader com construção body-on-frame que serve efetivamente para não ter medo de qualquer destino... O LC V8 é um marco de tal forma que ganha consecutivamente o Dakar (e outras provas menos sonantes) na categoria de produção. Até a espessura do para-brisas tem mais do dobro da espessura dos "normais" para garantir a longevidade do produto... Não há igual :)

Também a Toyota ser capaz de produzir desde um Aygo a um LC V8 só demonstra a capacidade da marca :p

Sim, na América vende-se o Lexus LX e GX (homónimos do LC V8 e do LC), para uma clientela ainda mais nicho que pretende estes atributos mas não quer o símbolo Toyota e isso para mim já vai da pessoa, eu, como assumido apaixonado da marca e da história da mesma... Viesse antes o LC V8 :)
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
O carro de luxo japonês, presidencial e das altas patentes é um Toyota...
Mas lá está, no Japão onde se entende a Lexus como sendo um americanismo do tradicional carro das ovais...
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff

O acréscimo de autonomia foi obtido à custa da instalação do 3º depósito (fabrico individual), uma visão modular do projeto que ajudará certamente a reduzir custos.
Inicialmente eu até achei que tinha havido melhorias de eficiência da célula, mas o grosso do avanço foi mesmo o incremento de capacidade de hidrogénio.
 

João Prates

Moderator
Staff
CKL
Absolutamente ridículo.
Conseguir maior autonomia à custa de mais um depósito é uma piada de muito mau gosto.

O carro está "interessante" em termos de design.
Só deixo à marca o encargo de arranjar forma de conseguirmos produzir em casa H2 para o abastecer, com um retorno do investimento em equipamento que ocorra em menos de 5 anos.

Quando eu conseguir abastecer o carro em casa, sem produzir 9 vezes mais CO2 por cada unidade de H2, de forma limpa e sustentável, e recuperar o investimento a médio prazo, falamos.
Até lá continuo a perseguir os BEV e utilizar os meus PHVs, com tecnologia actual, muito mais barata, e que consigo HOJE abastecer com energia renovável sem espinhas.

As simple as that.
 

Telmo Salgado

Moderator
Staff
Sim, melhorar a célula é possível e o objetivo, mas dar um salto desta grandeza seria um passo de gigante...

(...)
Só deixo à marca o encargo de arranjar forma de conseguirmos produzir em casa H2 para o abastecer, com um retorno do investimento em equipamento que ocorra em menos de 5 anos.

(...)
Errmmm... pois, mas é a marca a responsável pelas limitações da tecnologia? Não vale a pena bater no ceguinho, o construtor automóvel é apenas uma parte da chamada economia do hidrogénio, que pode claramente fazer a descarbonização...que é sonho desde os anos 60 e que continuará a ser por algum tempo mais.


Quem tem lugar para carregar em casa encontrará nos BEV+PHEV a melhor solução, porque mais barata e de menores custos, de utilização e ambientais no serviço.
Mas para quem não tem, ir à bomba abastecer é ainda a única solução de compromisso, decerto estaremos todos melhor se em vez de fóssil abasteçam H2 de produção renovável.
 
Última edição:
Top Inferior