Ampera-e / Bolt continuam a pegar fogo

João Prates

Archie Bunker
E o pior é que a GM se recusa a dizer qual é o problema ou a oferecer solução:


Mesmo o buy-back parece ser limitado aos estados americanos onde a proteção do consumidor é mais forte, o que é de lamentar.

Se fosse um fabricante chinês desconhecido se calhar a coisa passava, até era motivo de troça, mas sendo um gigante como a GM passa a ser vergonhoso.

Estas atitudes não podem ser toleradas pelos reguladores, e acabam acima de tudo por manchar a imagem da solução BEV afastando o consumidor.
 

Telmo Salgado

Moderator
espera lá ... mas foi por isto que o Ampera desapareceu?

Julgo que não.
O primeiro Ampera (Opel) terminou ainda era Opel/GM e o segundo Ampera não veio para a Europa, para reduzir custos, acho.
Quando o Chevrolet Bolt nasceu, foi prometido e houve algumas unidades de Opel e-Ampera correspondente ainda.
Depois a Opel foi vendida à PSA e terminou a comercialização deste veículo na Europa.

O que poderia ter sido uma história de sucesso...foi um problema de gestão/engenharia no Ampera I, em que o motor 1.4 era guloso...depois no Ampera II a GM resolveu melhorar (1.5 Atkinson) mas logo terminar a produção...e no Bolt temos um problema que ainda não está resolvido. Enfim, nem sempre as coisas correm bem.
 
Top Inferior