A medição de consumos dos PHEV - a simplificação enganosa do WLTP europeu

João Prates

Archie Bunker
Eu fico absolutamente pasmado com a ignorância, e pior que isso, a desinformação prestada por um profissional do sector automóvel com tantos anos de praça.
Não é a primeira nem a segunda vez que este jornalista nos brinda com absurdos, este é apenas mais um:

Alfredo Lavrador disse:
Com ênfase no facto de as emissões zero dos veículos eléctricos contarem a dobrar e os valores relativos aos PHEV serem calculados apenas para os primeiros 100 km, partindo do princípio que a bateria está com 100% de carga.

Deve ser por estar a ficar velho (eu), mas ainda sou do tempo em que se exigia due diligence, i.e. que se investigasse minimamente o tema de que se pretende falar para poder falar com conhecimento de causa.

Quando se faz um artigo para falar sobre desinformação e enganos do público em geral, e o próprio jornalista contribui para a desinformação escrevendo disparates... é lamentável.
 

Luis Neves

Moderator
Que confusão mental. Consumos reais? Como se pode definir o consumo real de um PHV? É um consumo real ignorar que o carro tem bateria? Se os consumos reais são assim tão maus como se explica o fenómeno de o nosso João Ferreira ter 2,4 l/100 km num Outlander?

O WLTP é manifestamente um logro quando aplicado a PHV, como já aqui se referiu muitas vezes, os carros deviam ser classificados pela sua eficiência e autonomia elétrica e pelo consumo de combustível em vazio (bateria esgotada), o que permitiria a cada um fazer contas aos seus trajetos. Agora imaginar-se que existe um consumo real que sirva a toda a gente é mesmo de quem não entende nada do assunto.
 

William Esteves

Not Shakespeare
Dou os parabéns à Ford por anunciar desta forma os consumos ao circular sem carregar a bateria.
Era um dado já nosso conhecido mas não na globalidade do mercado.

Pior esteve o jornalista, logo no título...
A Ford diz claramente, “este é o nosso consumo médio se carregar a bateria, porque se não carregar é tanto”, ou seja, a Ford mesmo incorrendo em perder clientes assumiu publicamente o que acontece se não se carregar o carro.

E o jornalista que faz pela Ford pronunciar a verdade? Diz que deu um tiro no pé...
Não era a função dos jornalistas defender e publicar a verdade?
 

Telmo Salgado

Moderator
Top Inferior