A eletrificação - troca do tradicional pelo híbrido - e o seu papel na redução de emissões

William Esteves

Well-known member
Como é sabido, o meu carro do dia-a-dia é um Avensis 2.0i de 1999 com mais de 260.000km, e dada a sua idade e tecnologia considero que tem um belo consumo de combustível já que consigo fazer depósitos abaixo de 7L/100km se realizar pouca cidade (antes da pandemia usava a STCP para casa-trabalho-casa) e mantiver a velocidade controlada dentro dos 110km/h. Considero verdadeiramente que é um bom resultado face à idade e estou até abaixo do consumo anunciado do modelo (tenho a segunda melhor média para o Avensis com o 3S-FE do sprit monitor https://www.spritmonitor.de/en/detail/775403.html )

Dito isto, tive um pequeno problema no meu carro (suspeita de fuga de oleo) e decidi não arriscar e vim no Auris HSD (2010 com mais de 192.000km) da minha irmã que já não conduzia a muito tempo.... Bem, já não me lembrava dos consumos do carro...
-> Onde faço abaixo de 7L a 110km/h, fiz menos de 6L a mais de 120km/h
-> Onde faço 9/10L (estimativa, não tem CB), fiz abaixo de 5L

E isto na geração antiga do trem híbrido!

Contra mim falo que quero dar o pulo directo para BEV, mas é inegável a considerável diminuição de consumo do sistema HSD.
 

William Esteves

Well-known member
Prometo que é o ultimo post com noticias já mais que batidas :p

Ora bem, no percurso (De minha casa no Porto a casa da minha mais que tudo em Braga), fiz as velocidades aproximadamente iguais que faço no Avensis e devo conseguir ali algo abaixo de 7L (6,8 talvez), consegue-se isto:





E no regresso:







Repito, com velocidades similares (umas vezes até mais) faço menos 2,5L/100km!

Acho que conseguia facilmente fazer 1000km num depósito :p :D

Também tive de colocar combustível e deixem que vos diga... Não tem nada de parecido abast€c€r o Auris ou o Avensis :oops:
 

William Esteves

Well-known member
Sim, foi pela A3. Aqui nem é tanto o tempo ou paciência, mas sim a oportunidade de o fazer... Mesmo agora só surgiu porque o Avensis está com duas fugas de óleo (identificadas hoje) na bomba do oleo e no retentor da cambota (fazer mais de 2000km por mês num carro com 21 anos tem o seu peso)...

A parte triste no meio disto é de facto não poder compor e "arrumar" o carro tomando mais o lugar de ocasional passeio de fim de semana pelo elevado valor sentimental por a Toyota/Lexus ainda não ter concorrente do Tesla Model 3, ou do 330e (ou similares)... Fosse ser um problema maior (espero que seja "só" os acima referidos) e ter de facto de comprar carro, e ficar "tolo" no meio da ponte por a Toyota ter "parado" na evolução natural dos seus clientes...
 

Telmo Salgado

Moderator
Uma rápida análise do mercado alemão mostra algumas coisas que mesmo a eletrificação não consegue reverter.
Apesar do crescente número de híbridos que fazem parte da frotas, nalgumas marcas o CO2 estimado aumenta porque são crescentemente SUVs - minha única explicação.
Isso é visível nas marcas Fiat, Citroën, Lexus e Toyota, cuja presença em PHEV (muito baixo CO2 calculado) e EV (zero CO2 calculado) é quase irrelevante face ao grosso das suas vendas.
Quase todas as restantes marcas baixaram o CO2 médio de Maio2019 para Maio2020, pela crescente fração de PHEV e EV. O total descresceu 2,2%.


 
Última edição:

Telmo Salgado

Moderator
A distribuição de tecnologias também joga a favor, por culpa própria, vendeu 5 vezes menos PHV que a Hyundai...e claro, zero EV que contam como "zero".
 

Telmo Salgado

Moderator
Apesar da eletrificação crescente, Europa pior neste ano que no ano anterior:


The average for 2018 was 120.8 g/km CO2 and in 2019 that apparently rose to 122.4 g/km CO2.
(....)
Reuters also tries to come up with some explanations for this. The logical one is that even though automakers are making cleaner and more frugal cars, buyers are shifting more towards SUVs, essentially cancelling the benefits of newer and better powertrains; SUVs and crossovers accounted for 38 percent of all new cars sales in Europe in 2019, and this year it's set to grow further still.


Pois, cancelam-se os avanços feitos nas motorizações quando se escolhe um SUV/crossover. É deprimente.
 

Carlos Costa

Moderator
Já se aceitam encomendas do Evoque e300. Autonomia EV até 66km, 309 cv, MCI de três cilindros e 1.5 litros de capacidade. Posso escrever um texto parecido para a Toyota, Hyundai, Volvo, BMW, etc. O caminho agora é este!!!
 
Top Inferior